Petista Alexandre Romano foi preso em São Paulo. Ele é suspeito de operar esquema de corrupção

A Polícia Federal (PF) deflagrou na manhã desta quinta-feira (13/8) a 18ª fase da Operação Lava-Jato, batizada de “Pixuleco II”. O ex-vereador petista de Americana, cidade do interior de São Paulo, Alexandre Correa de Oliveira Romano, foi preso em São Paulo. Ele é suspeito de operar um esquema de corrupção com a empresa Consist.

Além do mandado de prisão temporária do ex-vereador, a PF cumpre também dez mandados de busca e apreensão em Brasília, Porto Alegre, São Paulo e Curitiba. De acordo com a PF, o foco dessa nova fase seria apurar corrupção e lavagem de dinheiro envolvendo contratados do Ministério do Planejamento. Esquema de corrupção teria operado até o mês passado, segundo as investigações.

A PF realiza também buscas na JD2 Consultoria, empresa do ex-ministro José Dirceu, preso na última fase da Lava-Jato.