PF goiana apreende material que renderia 1 milhão de comprimidos de ecstasy

Bope da PM de Goiás participou da operação. Suspeitos vendiam a droga no Centro-Oeste e Norte, mas atuava em todo o território nacional. Seis pessoas foram presas

Seis integrantes de uma das maiores quadrilhas produtoras e distribuidoras de ecstasy do País foram presos pela Polícia Federal e pelo Batalhão de Operações Especiais (Bope) da Polícia Militar de Goiás, em operação deflagrada na madrugada desta segunda-feira (18/5). O material apreendido pode render a produção de mais de um milhão de comprimidos.

O centro de produção era uma fazenda distante 22 quilômetros de Bela Vista de Goiás. Já o polo de distribuição de atacado estava instalado no Setor Residencial Bougainville, em Goiânia. Segundo a PF, o bando atua em todo o território nacional, por isso os federais lideraram as investigações.

Foram apreendidos oito veículos de luxo avaliados em R$ 8 milhões. Os automóveis eram usados para lavagem de dinheiro, transporte das drogas, mas que não chama a atenção em sua maioria, segundo Márcio Nogueira, integrante do Bope que participou da ação. “A quadrilha é grande e muito bem montada. Não tenha dúvidas de que se não for a maior de Goiás, é uma das maiores, pois atua em todo o País”, disse.

O policial afirmou que os presos possuíam meios, conhecimentos e equipamentos de ponta para a fabricação, o que agregava valor ao entorpecente. O grande público, segundo ele, era a classe média alta.

A PF reserva informações sobre a operação, pois alguns integrantes ainda não foram detidos. A quadrilha também produzia rebite, consumido comumente por trabalhadores da noite, como caminhoneiros.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.