PF cumpre mandado de prisão contra caminhoneiro bolsonarista

Além deste, a PF já havia prendido mais cedo o blogueiro Wellington Macedo por atentados contra a democracia

Nesta sexta-feira, 3, a Polícia Federal cumpriu mais um mandado de prisão contra supostas pessoas que estariam envolvidas em um grupo que planeja ações antidemocráticas e violentas para o feriado do dia 7 de setembro. O caminhoneiro bolsonarista, Marcos Antônio Pereira Gomes, mais conhecido como Zé Trovão foi um dos presos.

O blogueiro, Wellington Macedo, já havia sido preso mais cedo também por determinação do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF). Ele fazia postagens incitando atitudes contra a democracia e os ministros do STF.

Devido ao discurso de cunho violento contra a democracia e os ministros do STF, Moraes havia decretado que Zé Trovão tivesse suas redes sociais bloqueadas e não aparecesse em redes de terceiros, além de não se comunicar com outros manifestantes. Contudo, Trovão desobedeceu a ordem e participou no último domingo de uma transmissão no YouTube do canal do Oswaldo Eustáquio.

Na transmissão ao vivo ele afirma que irá participar das manifestações e confronta a PF. “Em algum canto do Brasil eu vou aparecer. Talvez seja na (Avenida) Paulista, talvez seja em Brasília, talvez seja em Santa Catarina, no Rio Grande do Sul, Rio Grande do Norte, não sei. Se prepara meu amigo, porque se quiserem me prender no dia 7 de setembro, vão me prender no meio do povo”.

Zé Trovão também está proibido de participar das manifestações do dia 7 de setembro. Na live, o advogado do caminhoneiro, Levi de Andrade, estava presente e afirma que Trovão não descumpria nenhuma norma do STF, pois estava apenas dando uma entrevista. “Não consta a restrição de dar entrevista a jornalistas. Como é o teu caso”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.