Pesquisa (alarmante) mostra que 35% dos brasileiros são a favor de intervenção militar

Embora índice dos que rejeitem a proposta é de quase 60%, dado sugere que intolerância e desespero no país estão em alta

Foto: Larissa Quixabeira / Jornal Opção

Faixa em protesto em Goiânia: classe política em descrédito | Foto: Larissa Quixabeira / Jornal Opção

O que parecia apenas excepcionalidade nas manifestações que tomaram as ruas brasileiras nos últimos dois anos pode estar ganhando proporções perigosas. É o que mostra a mais recente pesquisa do Instituto Paraná, divulgada nesta segunda-feira (12/12).

De acordo com o levantamento, realizado em todas as regiões do país, 35,1% dos brasileiros se posicionam favoráveis a uma “intervenção militar provisória”. Embora o índice dos que consideram a (absurda) proposta seja de 59,2%, é preciso reconhecer que há um crescimento alarmante da intolerância e até mesmo do desespero no país.

Veja o resultado:

O sr(a) seria a favor ou contra a uma intervenção militar provisória no país nesse momento?

A favor – 35,1%
Contra – 59,2%
Não sabe/ não respondeu – 5,7%

Com a crise econômica e política a todo vapor, a desconfiança da população tem crescido mesmo após o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (PT). As prometidas medidas de recuperação do novo mandatário, Michel Temer (PMDB), ainda não foram colocadas em prática e o cenário só se agrava.

As delações premiadas de empreiteiros e os desdobramentos de operações policiais têm comprovado que a corrupção não é exclusiva de um só partido. Aliás, quase todos estão envolvidos em esquemas de desvios de recursos públicos, escancarados nos últimos anos. Com isso, o descrédito da classe política está pior do que nunca e há, consequentemente, uma tendência (errada) de se acreditar que a solução se dará por vias não democráticas. Os 35% que o digam.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.