Peruanos destacam genética do rebanho bovino goiano

Integrantes da missão comercial goiana à América do Sul estiveram com dirigentes do Ministério da Agricultura e Irrigação em Lima para tentar ampliação do mercado

Missão goiana no Peru é liderada pelo vice-governador José Eliton (de pé, à dir) | Foto: Divulgação

Missão goiana no Peru é liderada pelo vice-governador José Eliton (de pé, à dir) | Foto: Divulgação

A expansão do comércio de carnes produzidas em Goiás no Peru foi assunto principal de reunião entre integrantes da missão comercial goiana à América do Sul e dirigentes do Ministério da Agricultura e Irrigação peruano, em Lima, na tarde de segunda-feira (28).

O estado tem especial interesse em expandir a comercialização de carnes naquele país. Os peruanos demonstram disposição em estabelecer parcerias e citam, em especial, a genética do rebanho bovino goiano.

Quem acompanha a missão é o vice-governador e secretário de Desenvolvimento (SED), José Eliton (PSDB). O tucano defendeu maior atuação comercial e disponibilizou às autoridades locais tecnologia e conhecimentos adquiridos por Goiás por meio da Emater.

Diretor do Sindicato de Carnes e Derivados do Estado (Sindicarne), Leandro Stival informou que Goiás ocupa o primeiro lugar no ranking nacional do confinamento de bovinos. O dirigente acredita que o momento é de superar barreiras e espera avançar na comercialização do produto no Peru.

Integração e pareceria

Também presente na reunião, o presidente da Federação das Indústrias do Estado de Goiás (Fieg), Pedro Alves, defendeu a maior integração comercial entre vizinhos. Segundo ele, existem interesses recíprocos e a maior aproximação comercial fortalece os países da América do Sul.

Já André Rocha, presidente do Sindicato das Indústrias de Etanol e Açúcar (Sifaeg/Sifaçúcar), defendeu parcerias e convênios, citando o Programa de Inovação e Tecnologia (Inova Goiás) como um marco na economia e se dispôs à cooperação no setor de produção de energia a partir do bagaço de cana. O Peru é destaque na exportação de açúcar.

Número um do Sindicato das Indústrias Farmacêuticas (Sindifargo), Heribaldo Egídio Silva pontuou o papel indutor de negócios do polo fármaco goiano, que possui hoje 69 indústrias e informou que a produção de medicamentos também abrange a saúde animal.

Agenda

Novas reuniões e audiências entre a comitiva goiana e lideranças peruanas devem acontecer em Lima. Enquanto um grupo tem evento no Ministério da Pesca, onde serão recebidos pelo vice-ministro Juan Carlos Raquejo, empresários fazem visita técnica à sede da consultoria Ernest Young.

O embaixador do Brasil, Marcos Raposo, receberá visita, e também haverá audiência no Ministério de Comércio Exterior.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.