PDT deixa base de Gustavo Mendanha e lança candidatura própria em Aparecida

Ex-vereador professor Assis Brasil é o nome escolhido pelo partido para encabeçar chapa na cidade

Assis Brasil, pré-candidato à prefeitura de Aparecida de Goiânia pelo PDT| Foto: Divulgação

Depois de anos de apoio às gestões emedebistas em Aparecida de Goiânia, o PDT decidiu nessas eleições municipais lançar seu próprio nome à administração. O ex-vereador professor Assis Brasil é o escolhido para cabeça de chapa na cidade para reivindicar as pautas próprias da sigla.

“A pauta do partido sempre foi deixada de lado. Propusemos o MDB a fazer uma reavaliação, mas não houve uma manifestação e tivemos oportunidade de buscar outros projetos. Vamos projetar o PDT em Aparecida nos próximos anos. Diante dos impasses que houve, o PDT municipal e estadual viu que era melhor lançar candidatura própria”, afirmou Assis.

Entre as pautas que o professor considera mais importante, está o meio ambiente. “Temos várias nascentes, vários mananciais. Desde Serra das Areias, um dos principais mananciais do município que não tem investimento maciço. Além de ser um ponto que abastece Aparecida e entorno, também poderíamos criar ali um sistema turístico. O que faz o turismo em Aparecida é Goiânia, Hidrolândia. Aparecida precisa criar um circulo de eventos e possibilidades, meio ambiente e turístico”, pontuou.

Chapa

De acordo com o pré-candidato, a chapa do PDT em Aparecida está completa. “São 38 candidatos. Temos um quantitativo e qualitativo muito bom de mulheres e homens, com possibilidade de fazermos 12 e brigarmos pela terceira vaga também”, afirmou.

Para buscar apoio para sua candidatura, Assis conta que tem realizado visitas à entidades de classe. “Estamos buscando diálogo com seguimentos organizados e partidos também. Não estamos aqui fazendo lançamento e fechando as portas, pelo contrário”, disse.

Outras pautas

Além do meio ambiente, Assis também pontuou outros problemas de Aparecida que estão entre as prioridades do PDT. “Temos um problema crônico em Aparecida, que é a questão de segurança pública, mas ela passa necessariamente pelo sistema prisional. Até hoje não fizemos políticas públicas voltadas para aquele seguimento”, apontou.

“O sistema prisional do Estado de Goiás concentra todo município de Aparecida. Temos que pensar isso com o governo estadual e federal e, nós buscamos alternativas junto ao governo estadual. Essa questão deve ser enfrentada de frente”, falou.

Segundo o pré-candidato, uma das intenções de seu programa de governo seria estruturar Aparecida para receber pessoas de outras regiões do Brasil. Segundo ele, a cidade acabou se tornando um local para migração, por sua proximidade com Goiânia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.