PC investiga empresas de grãos por fraude fiscal de R$2 milhões em Goiás

As empresas atuam na comercialização de grãos e buscam eximir seus produtores do ônus tributário incidente sobre a cadeia produtiva desse tipo de commodity

Os agentes estiveram nos endereços das empresas suspeitas | Foto: Divulgação/PC

Empresas de grãos são investigadas por suspeita de fraudes fiscais de R$2 milhões em Goiás. Segundo a Polícia Civil, a operação cumpriu na última quarta-feira (20), cinco mandados de busca e apreensão, sendo um em Goiânia, dois em Aparecida de Goiânia e dois em Anápolis.

A Operação Segador apura crimes tributários e falsidade ideológica supostamente praticados através de empresas de fachadas constituídas em nome de “laranjas”, sem qualquer lastro financeiro, com claro intuito de lesar os cofres públicos.

As empresas atuam na comercialização de grãos e buscam eximir seus produtores do ônus tributário incidente sobre a cadeia produtiva desse tipo de commodity. A prática reiterada de tais condutas, consistente na falta de pagamento do ICMS, já recolhido de terceiros, resultou na apropriação e prejuízo equivalente a aproximadamente R$ 2 milhões de reais aos cofres públicos estaduais.

Os agentes estiveram nos endereços das empresas suspeitas e na residência de um dos investigados, e durante as buscas os policiais civis encontraram uma sala comercial vazia, típica de empresa “de fachada”.

O material apreendido será também submetido à análise da Secretaria de Economia, cujo resultado auxiliará no objetivo das medidas cautelares cumpridas, qual seja, a individualização de condutas, identificação de outras empresas “de fachada”, origem e destinos dos grãos comercializados, além do efetivo prejuízo causado ao erário estadual.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.