PC indicia mulher e namorado por homicídio registrado inicialmente como latrocínio em Goiânia

O crime ocorreu no dia 21 de setembro deste ano, e havia sido registrado como latrocínio, no Setor Parque Santa Rita

A vítima acompanhava sua ex-esposa ao trabalho | Foto: Reprodução

A Polícia Civil do Estado de Goiás (PC-GO) indiciou uma mulher e o namorado por homicídio. As investigações foram concluídas na quinta-feira, 27, e apuraram que a morte de um homem de 38 anos, ocorrida no dia 21 de setembro deste ano, não foi latrocínio como havia sido registrado inicialmente. O crime ocorreu no Setor Parque Santa Rita, em Goiânia.

A vítima acompanhava sua ex-esposa ao trabalho quando foram abordados por um motociclista, o qual deu voz de assalto [“perdeu, perdeu”] e, em seguida, desferiu vários golpes de faca na vítima, momento em que a mulher saiu do local.

O motociclista também fugiu do local em seguida. A vítima ainda caminhou alguns metros, mas não resistiu e morreu. O caso foi registrado como latrocínio. Porém, durante as investigações, foram coletadas provas da participação da ex-esposa e de seu atual namorado no crime.

Segundo a PC, verificou-se que a ex-esposa continuou morando na mesma casa da vítima após a separação, que ocorreu cerca de nove meses antes do crime. Durante esse convívio, havia várias brigas e desentendimentos entre os dois, ocasiões em que a mulher teria sofrido agressões físicas. Além disso, ela teria iniciado um relacionamento amoroso com outro homem.

Ainda de acordo com a PC, a ex-esposa e seu atual namorado combinaram de assassinar a vítima e em seguida viver juntos. Com isso, simularam a prática de um latrocínio contra o homem. No dia do fato, antes de sair para o trabalho acompanhado da vítima, a ex-esposa ligou para seu atual namorado.

Com a conclusão das investigações e a apresentação das provas, o pedido das prisões preventivas dos indiciados será analisada pelo Poder Judiciário e Ministério Público. Ex-esposa e o atual namorado foram indiciados pelo crime de homicídio qualificado por motivo fútil.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.