Paulo Garcia quer 20 PMs à disposição e gratificação de 50%

Proposta está no artigo 18 da reforma administrativa. Servidores receberiam benefício correspondente à metade de salário da Polícia Militar

Djalma Araújo vai tentar derrubar proposta | Foto: Eduardo Nogueira/Câmara de Goiânia

O vereador Djalma Araújo (SD) afirmou ao Jornal Opção Online nesta quarta-feira (29/4) que o prefeito Paulo Garcia (PT) “proclamou guerra” ao propor lei que autoriza que 20 policiais militares para fazerem a segurança pessoal dele. O quantitativo ficaria lotado no Gabinete Militar do Paço Municipal.

O detalhe é que, além do salário base, cada policial terá direito a gratificação correspondente a 50% da remuneração no órgão de origem, conforme o parágrafo 4º do artigo 18 do projeto de reforma administrativa.

O Gabinete Militar já existia por meio de decreto e pode virar lei caso a matéria seja aprovada.

“Digo que a Prefeitura de Goiânia nunca está em crise. Como propor isso em momento de dificuldades financeiras? O prefeito acha que está no Paquistão?”, questiona, sugerindo que dois guardas municipais podem fazer a segurança do petista. Djalma Araújo disse que pretende apresentar projeto de lei complementar suprimindo o trecho do projeto.

“Acho que autoridade como ele não precisa de segurança, pois o cidadão comum não tem. Será que alguém vai fazer mal ao prefeito? Ele tinha que ter apenas um motorista para economizar”, alfinetou.

Deixe um comentário