Paulo Garcia: “Proposta de impeachment de Dilma é posição política lamentável”

Prefeito de Goiânia classifica decisão do presidente da Câmara, Eduardo Cunha, como “grande equívoco” 

Prefeito Paulo Garcia, durante evento na manhã desta quinta-feira (3/12) | Foto: Alexandre Parrode / Jornal Opção

Prefeito Paulo Garcia, durante evento na manhã desta quinta-feira (3/12) | Foto: Alexandre Parrode / Jornal Opção

Prefeito de Goiânia e uma das principais lideranças no PT, Paulo Garcia comentou, durante solenidade no Paço Municipal, a decisão do presidente da Câmara Federal, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), de dar início ao processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT).

“Me parece um grande equívoco. É uma posição política lamentável, que prejudica sem dúvidas o País”, argumentou.

Paulo Garcia, que também passa por uma crise com seu principal aliado, o PMDB, criticou atitudes “irresponsáveis” que têm como único e exclusivo motivo a “conturbação do processo político” — bem aos moldes do que tem feito seu vice, Agenor Mariano, a mando do cacique Iris Rezende, pré-candidato do PMDB à prefeitura em 2016.

“Quem perde é a cidade, a população”, lamentou.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.