Paulo Garcia minimiza atrasos e diz que projeto da reforma está “dentro do cronograma previsto”

Expectativa do prefeito de Goiânia é a de que a redação final seja concluída em 15 dias. Relatoria da CCJ apontou irregularidades na terceira versão do texto

Fala do petista foi em Aparecida de Goiânia, durante visita técnica do ministro do Transportes, Antônio Carlos Rodrigues,

Paulo Garcia: “Vamos aguardar”, sobre parecer da CCJ pela rejeição da reforma | Foto: Edilson Pelikano

O prefeito Paulo Garcia (PT) acredita que o projeto da reforma político-administrativa da Prefeitura de Goiânia deverá ser concluído em definitivo nos próximos 15 dias. “Vai transcorrer tudo dentro do cronograma previsto [pelo Poder Executivo]”, disse o petista ao Jornal Opção Online, durante visita técnica do ministro dos Transportes na capital e em Aparecida de Goiânia, nesta terça-feira (11/5).

A fala do prefeito vem um dia após Dra. Cristina Lopes (PSDB) ter manifestado extraoficialmente pela rejeição da terceira versão do texto na Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJ), do qual é relatora.

Paulo Garcia demonstrou ter confiança no desenrolar do trâmite na Casa — e à sua base aliada — ao avaliar se o voto da tucana atrasa a chegada do projeto para primeira votação em plenário. “Vamos aguardar”, respondeu, com sorriu de canto de boca.

Ressalvas

Dra. Cristina apontou em seu parecer que a redação atual da matéria não atende às expectativas de economia do Paço Municipal. A relatora informou que a prefeitura vai descumprir a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF).

Ela reclamou ainda de “pontos obscuros” da reforma, como o impacto gerado aos cofres municipais com o pagamento de bonificação a partir do chamado contrato de resultados, a ser firmado entre servidores e gestão do município.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.