“Paulo Garcia fez muito e defenderemos esta gestão com orgulho”, diz Carlos Soares

Vereador do PT elencou conquistas da atual gestão e reafirmou dívida milionária deixada pelo PMDB 

Vereador Carlos Soares discursa durante o ato | Foto: reprodução / Facebook

Vereador Carlos Soares discursa durante o ato | Foto: reprodução / Facebook

Único vereador do PT e líder do governo na Câmara, Carlos Soares afirmou ao Jornal Opção, durante o ato em favor da democracia e contra o impeachment, que seu partido não só vai defender a gestão do prefeito Paulo Garcia (PT), como vai mostrar todas as conquistas dos últimos anos.

Na última sexta-feira (18/3), milhares de pessoas foras as ruas para defender o mandato da presidente Dilma Rousseff (PT). Na Praça Universitária, o vereador destacou que o movimento tem como objetivo “preservar a Constituição, defender o processo político correto e respeitar a democracia”.

Para ele, há uma tentativa de se criminalizar apenas um partido político hoje. “Em todos os partidos têm pessoas boas e pessoas ruins. A investigação devem ser para todos”, defendeu.

Questionado sobre a eleição deste ano, Carlos Soares exaltou a escolha da deputada Adriana Accorsi como a pré-candidata do PT ao Paço Municipal e assegurou que o partido sairá em defesa das conquistas do atual mandatário.

“Pegamos a prefeitura com uma dívida altíssima, cidade com déficit muito grande, carente de muitos serviços. Paulo Garcia resolveu muito dos problemas da cidade. Não fizemos tudo, mas criamos os planos de salários dos servidores, recapeamos e construímos milhares de quilômetros de asfalto, criamos leitos de UTI — que não havia nenhum na gestão passada –, superamos o déficit de vagas na educação infantil e fizemos obras, muitas obras. Paulo tez muito, temos o que defender. E vamos, com muito orgulho”, argumentou.

Sem PMDB

Então principal aliado do PT, tanto em Goiânia como no Brasil, o PMDB deixou, mesmo, a atual administração. Para Carlos Soares, o prefeito Paulo Garcia sempre foi muito leal ao PMDB — que não teve a mesma postura. Sendo assim, o “casamento acabou”.

Com seus pré-candidatos definidos, Iris Rezende do lado peemedebista e Adriana Accorsi do lado petista, resta a pergunta de quando haverá a entrega dos cargos. “Para você participar de um governo você tem que concordar com os princípios dele. Quer dizer, se não concorda com o que o governo representa, não participe dele”, alfinetou o vereador.

A expectativa é que o PMDB deve deixar a base do prefeito Paulo Garcia na Câmara Municipal de Goiânia na próxima semana.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.