Paulo Garcia assina autorização para serviço de bicicletas públicas compartilhadas em Goiânia

No próximo dia 8 de novembro a prefeitura apresentará os modelos das bicicletas  e os 15 pontos de Goiânia que receberão bicicletários

Bicicletário da empresa Serttel em Fortaleza | Foto: Reprodução/ Serttel

Bicicletário da empresa Serttel em Fortaleza | Foto: Reprodução/ Serttel

O prefeito de Goiânia Paulo Garcia (PT) assinou nesta quarta-feira (26/10) o Termo de Autorização do Serviço de Bicicletas Públicas Compartilhadas. A empresa que fará a execução do serviço será a Serttel, que foi a vencedora do edital de chamamento público apresentado pela Prefeitura de Goiânia, via Companhia Metropolitana de Transportes Coletivos (CMTC) e também terá parceria da Cooperativa Unimed.

O projeto das bicicletas públicas compartilhadas prevê a instalação de estações com bikes em pontos estratégicos da cidade. A execução do serviço se inicia em novembro e as estações serão inauguradas em dezembro. No próximo dia 8 de novembro, a prefeitura apresentará os modelos das bicicletas e os 15 pontos de Goiânia que receberão os bicicletários.

Paulo Garcia afirma que, além das vias prioritárias, agora a Prefeitura, com as bicicletas públicas, também oferecerá um novo modal de transportes para regiões mais adensadas dos grandes centros urbanos, de forma integrada com a rede de transporte coletivo.

Ele explica que o sistema de compartilhamento de bicicletas públicas opera alimentado por energia solar e as estações são conectadas via internet, possibilitando que os usuários retirem as bicicletas usando aplicativos para smartphones. As pessoas farão o aluguel por meio de cartão magnético e usarão as bicicletas por período pré-determinado.

Sobre as críticas ao incentivo que a prefeitura tem feito ao uso da bicicleta, Paulo Garcia disse que é por falta de conhecimento. “As ciclovias não passam por onde o prefeito quer. Existe um planejamento. Ouvi durante a campanha à prefeitura comentários equivocados sobre repensar as ciclovias, retirá-las de onde estão. Isso é falta de conhecimento. Na verdade, existe plano cicloviário em Goiânia realizado pela UFG em parceria c/ cicloativistas”, explica.

Em coletiva à imprensa, o prefeito defendeu ainda que o projeto está em consonância com as cidades mais desenvolvidas e com melhor qualidade de vida do mundo. “As pessoas que tem uma visão contemporânea, atual, concordam que a utilização de qualquer meio de locomoção não poluidor, que não utiliza combustíveis fosseis, é o que procura todo país desenvolvido hoje. As cidades com os melhores índices de qualidade de vida do mundo são as cidades onde os planos cicloviários são realidade”, afirmou.

 

1 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
1 Comment authors

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Douglas Tirão

Os e esperar q vá para frente