Paulo Garcia alfineta Iris: “Fica difícil saber o que acontece na cidade de uma cobertura milionária”

Prefeito de Goiânia visitou obras do Parque Macambira Anicuns nesta terça-feira (30/8) e destacou avanços da atual gestão 

Este slideshow necessita de JavaScript.

A quatro meses do fim de seu mandato, o prefeito Paulo Garcia (PT) destacou, durante visita com a imprensa às obras do Programa Urbano Ambiental Macambira Anicuns (Puama), que deixa a administração com sentimento de dever cumprido. “Trabalhei muito, com seriedade e respeito. Cumpri minhas obrigações”, disse.

De acordo com ele, nos últimos seis anos e oito meses, foram entregues mais de 40 escolas, unidades de Saúde e ginásios poliesportivos cobertos: “Mesmo vivendo o período de dificuldade que passamos, acho que realizamos muito. Para se ter ideia, entregamos uma escola, uma nova unidade de Saúde, um ginásio poliesportivo coberto a cada dois meses. Isso é muita coisa. Requalificamos a Praça Cívica, implantamos corredores exclusivos ou preferenciais de ônibus, 100 km de ciclovia nesta cidade. Temos serviços prestados.”

O Puama foi lançado em 2005 com o objetivo de recuperar e preservar toda a extensão urbana do Córrego Macambira e do Ribeirão Anicuns, por meio da implantação de um Parque Linear com 24 km de extensão, acompanhando esses dois cursos d’água (em ambas as margens) e da criação do Parque Ambiental Urbano Macambira, com dimensão planejada de 25,5 hectares, situado na região sudoeste de Goiânia, no Faiçalville), que constitui uma área de preservação ambiental, por abrigar as nascentes do córrego.

Contudo, foi só na gestão de Paulo Garcia que o projeto começou, de fato. A previsão é que, até o final de 2016, 40% do cronograma seja entregue à população. Isso equivale aos trechos I, II e III — que são os maiores. “É uma obra estruturante, de requalificação urbana de mais de 130 bairros, muda a vida de todos. É de uma magnitude impressionante, que abriu ruas, pontes, avenidas, refez bueiros celulares onde havia alagamento, iluminação subterrânea, ciclovias, calçadas acessíveis, plantio de mais de 30 mil mudas, parques. Nós fizemos tudo isso”, lembrou.

O prefeito clamou ainda a seu sucessor que não deixe o projeto parar: “O Puama muda a vida das pessoas, uma obra que os candidatos precisam conhecer. Primeiro porque tenho certeza que alguns deles não sabem nem onde fica. Têm que fazer o compromisso de concluí-la. Na verdade, são duas obras que eles precisam se comprometer a dar continuidade: o Puama e o BRT Norte Sul. Ambas já têm recursos garantidos”, completou.

Conquistas

Tranquilo, Paulo Garcia brincou com repórteres, cumprimentou moradores e aproveitou para alfinetar alguns de seus opositores: em especial seu ex-aliado, o decano Iris Rezende (PMDB), que tenta, pela quarta vez, administrar Goiânia. “Me criticam porque quando tiveram a chance de fazer, não fizeram. Vivem de passado e não conhecem o mundo presente. Fica difícil saber o que está acontecendo na cidade de uma cobertura milionária”, rebateu.

Questionado sobre propostas de candidatos que querem refazer e até extinguir projetos criados pela atual gestão, como os corredores exclusivos de ônibus e as ciclovias, o prefeito lamentou tais posicionamentos.

“Requalificamos a Praça Cívica, implantamos corredores exclusivos ou preferenciais de ônibus, implantamos 100 km de ciclovia… Antes da minha administração, ninguém falava em bicicleta, agora virou moda, parece que todo mundo é o pai da criança. Não se preocupam com qualidade de vida e não sabem do que estão falando. As ciclovias, por exemplo, cumprem um plano cicloviário que foi feito por uma organização não-governamental com auxílio das universidades. Tudo foi muito bem planejado”, arrematou.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.