Patrocinadora do Comitê Olímpico do Brasil se manifesta após não uso de agasalho em pódio

 Em seu perfil oficial, a  Peak disse que alguém precisa ser responsabilizado e desmentiu que a Nike seria sua subsidiária

Seleção brasileira de futebol masculino comemora ouro olímpico | Foto: reprodução/ Instagram

A patrocinadora do Comitê Olímpico do Brasil (COB) e fornecedora dos uniformes da delegação nacional nos Jogos Olímpicos de Tóquio, Peak utilizou as redes sociais neste domingo, 8, para mostrar seu descontentamento com a atitude dos jogadores da seleção brasileira de futebol ao receberem a medalha de ouro no último sábado, 7, sem o agasalho da marca.

Em seu perfil oficial, a empresa chinesa disse que alguém precisa ser responsabilizado e desmentiu que a Nike, parceira da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), seria sua subsidiária.

“Parabenizamos o time brasileiro de futebol. No entanto, esperamos que este confronto não esteja nas manchetes amanhã. Confirmamos que se trata de um boato a informação de que a Peak é uma marca secundária da Nike e que fazemos parte da mesma companhia. Somos empresas diferentes, e não existia nenhuma intenção de que houvesse uma combinação das camisas da Nike com as calças de pódio da Peak, isso é um rumor maluco. Alguém precisa ser responsabilizado por isso, e por colocar a Nike em uma situação embaraçosa. Nós somos Peak, eles são Nike. Esta é a nossa cerimônia de pódio para o time de futebol. Espero que tudo esteja claro agora. De qualquer forma, os atletas estão de parabéns”, postou a Peak.

Entenda a polêmica

Tudo começou nas cerimônias de entrega de medalhas nos Jogos Olímpicos de Tóquio, no sábado, 7, quando o Brasil conquistou o ouro depois de vencer a Espanha. Por conta de um acordo comercial da marca com o COB, todos os atletas precisavam vestir o agasalho completo da Peak. Mas, ao receberem o ouro pelo título amarraram suas jaquetas na cintura, e subiram no pódio com a camisa de jogo, com a marca da Nike.

O Comitê Olímpico Brasileiro divulgou nota repudiando a atitude. “O Comitê Olímpico do Brasil repudia a atitude da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e dos jogadores da seleção de futebol durante a cerimônia de premiação do torneio masculino”.

Ainda segundo o COB, após o encerramento dos Jogos o COB tornará públicas as medidas que serão tomadas para preservar os direitos do Movimento Olímpico, dos demais atletas e dos patrocinadores. A CBF ainda não se manifestou.

*Com informações do UOL

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.