Pastor acusado de pedofilia permanece preso por falta de tornozeleira eletrônica

Marido da pastora Bianca Toledo é acusado de abusar sexualmente do enteado de 5 anos 

O pastor Felipe Heiderich, ex-marido da também pastora Bianca Toledo segue preso em cela isolada na Cadeia Pública José Frederico Marques, também conhececida como Bangu 10, no Rio de Janeiro, apesar de decisão judicial concedida na última sexta-feira (9/7), que revoga o pedido de prisão temporária contra o pastor, acusado de abuso sexual contra o enteado de 5 anos.

A secretaria de Estado de Administração Penitenciária do Rio de Janeiro informou, por meio de nota à imprensa, que Heiderich segue detido por falta de tornozeleira eletrônica. Segundo a secretaria, o suspeito pode ser liberado para prisão domiciliar sem a tornozeleira apenas sob autorização judicial.

Em uma semana, esta é a segunda vez que o sistema prisional do Rio de Janeiro tem problemas com pedidos de soltura de acusados que tiveram que permanecer presos por falta de tornozeleiras eletrônicas. Os presos da Operação Saqueador, entre eles o contraventor Carlos Cachoeira, tiveram que aguardar decisão do Supremo Tribunal de Justiça para serem liberados, o que aconteceu na manhã deste sábado (9/7), nove dias depois da prisão.

Ainda em nota divulgada na manhã deste sábado, a Seap afirma que “vem se esforçando para honrar seu compromisso junto ao fornecedor para que a entrega e manutenção das tornozeleiras seja normalizado”.

Drama

Preso desde o último dia 4 de julho pela Delegacia de Atendimento a Adolescência e Criança Vítima (Decav), em cumprimento a um mandado de prisão temporária pelo crime de estupro de vulnerável, Felipe Heiderich é acusado de abusar sexualmente do enteado de cinco anos, filho da agora ex-esposa, a pastora Bianca Toledo.

Em novo vídeo postado em suas redes sociais na última sexta-feira (8/7), a pastora diz que no momento só pensa em cuidar do filho e informou que passará um mês “sabático”, dedicado apenas a ele, refutando as acusações de que teria exposto a criança. “Eu nunca divulguei o nome do meu filho, mas acho que o meu relato pode encorajar outras pessoas a denunciarem”.

“Tudo que descobriram teve um impacto devastador em mim como esposa. Eu era apaixonada pelo meu marido! Mas jamais aceitaria uma atrocidade dessas. Hoje eu sei que não o conhecia”, escreveu Bianca. Veja o vídeo.

O caso tomou notoriedade depois que Bianca divulgou um vídeo em seu perfil no Facebook na última quarta-feira (6/7) anunciando o fim de seu casamento e os motivos que a levaram a se separar do marido.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.