Alexandre Souza e Silva disse que cometeu crime por que vítima tentou “reatar” relacionamento

O Ministério Público de Goiás ofereceu denúncia criminal nesta sexta-feira (9/2) contra o pastor Alexandre de Souza e Silva, acusado pela morte da também pastora Ailsa Regina Navarro Gonzaga Ferreira, ocorrida em 8 de novembro do ano passado, na zona rural de Aragoiânia.

[relacionadas artigos=”113956″]

O pastor foi denunciado por homicídio triplamente qualificado por motivo torpe e feminicídio. Além desse crime, Alexandre de Souza foi denunciado por ocultação de cadáver.

Durante apresentação à imprensa, o líder religioso disse que cometeu o crime por que era perseguido pela pastora, que teria tentado “reatar” um antigo relacionamento entre eles. Ainda de acordo com Alexandre, ele teria apenas reagido, já que a mulher teria tentado matá-lo antes.

“Falei que não gostava mais dela, e ela tentou me golpear”, declarou. A polícia não acredita na versão e sustenta que o crime foi premeditado.