“Partidos estão discutindo reformulações”, diz Vecci sobre ideia de fusão do PSDB com DEM

Ideia foi discutida pelos deputados Rodrigo Maia e Marcus Pestana 

Giuseppe Vecci, presidente regional do PSDB em Goiás e Ronaldo Caiado, presidente regional do DEM | Fotos: reprodução

Divulgados por veículos de comunicação desde 2011, a possível fusão entre o Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB) e o Democratas (DEM) voltou a tomar embalo na última semana. Segundo uma nota publicada pelo portal Crusoé, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM), e o secretário-geral do PSDB, deputado Marcus Pestana, teriam conversado sobre a possibilidade.

O objetivo, que não é novidade, seria o de fortalecer ambos partidos, que perderam espaço em Brasília desde as últimas duas eleições. A especulação, dessa vez, vai além, envolvendo até mesmo partidos como o PPS e PSD. Juntos, os quatro teriam 99 deputados na Câmara e 24 senadores, cerca de 20% de todo o Congresso.

Em entrevista ao Jornal Opção, o presidente do PSDB em Goiás, Giuseppe Vecci, disse que “os partidos estão discutindo reformulações”. “No caso do PSDB, por exemplo, que está numa situação política ruim, está havendo uma avaliação interna. Houve discussão de refundação, de extinção e a de fusão”, declarou.

Para Vecci, o Brasil não queria que houvesse os extremos políticos liderando a política, mas “por falta do centro se unir, isso acabou acontecendo”. Ele acredita que um reagrupamento, seja indo em frente ou criando um partido único nessa fusão possa ajudar a se adequar a “nova fase da política brasileira”.

Vilmar Rocha, presidente do PSD goiano, afirmou que não acha que uma fusão seria necessária. “É possível fazer um bloco com estes partidos sem a necessidade de fusão. Se todos se unirem votando pelos mesmos projetos, já será algo expressivo nesta próxima eleição”, explicou.

Vilmar lembrou ainda que também é preciso esperar o momento de transição dos governos. “Ainda é preciso esperar o resultado do segundo turno, tanto para presidente, quanto para governadores de estados importantes como Brasília, Rio de Janeiro e São Paulo”, concluiu.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.