Para líder do PSL na Alego “Goiás é rico e tem condições de se reerguer sem aderir ao RRF”

Na visão de Paulo Trabalho, governador encontrará o caminho certo para que Estado volte a prosperar

Deputado Estadual Paulo Trabalho | Foto: Fábio Costa / Jornal Opção

Em entrevista ao Jornal Opção o deputado estadual e líder do PSL na Assembleia Legislativa de Goiás (Alego), Paulo Trabalho, comentou a situação enfrentada pelo governo do Estado no término do primeiro semestre de 2019 e suas expectativas para a segunda metade do ano. Para o parlamentar, Goiás é rico e possui condições de se reerguer sem aderir ao Regime de Recuperação Fiscal (RRF).

Embora a Assembleia Legislativa tenha dado o aval positivo para o Estado aderir ao Regime e ganhar seis meses de fôlego, o parlamentar diz ter certeza que isso “não será necessário”. “São duras as medidas que acompanham esta inclusão e poderemos terminar com a dívida triplicada. Sem contar que isso pode afugentar os empresários e as grandes indústrias”.

Na visão do parlamentar, Ronaldo Caiado tem um “comprometimento muito grande com o Estado” e está enfrentando tais dificuldades devido ao “impacto orçamentário deixado pelo governo passado”. Apesar da crise, Trabalho reiterou que continua acreditando no governador: “Tenho certeza que encontraremos o caminho certo para que o Estado volte a prosperar”.

Alego

Para ele, a base do governo na Assembleia tem “ajudado muito” na tramitação de matérias importantes. Porém, na visão de Trabalho, é necessário que haja um melhor “alinhamento” e maiores condições de diálogo para que os parlamentares não enfrentem novos “desgastes” no futuro.

Questionado sobre o desempenho de Lissauer Vieira (PSB) na condução dos trabalhos do Parlamento, Trabalho lembra que não o apoiou em sua candidatura à presidência. “Já havia feito um compromisso com o então candidato do governo, Alvaro Guimarães”, justificou. “Mas vendo a maneira com que ele vem presidindo a Casa, hoje, eu só tenho elogios e admiração por ele. Acredito que o presidente está no caminho certo e vejo que tem tratado tudo de maneira republicana”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.