Para Chequinho, convocações à CPI são importantes para esclarecer temas complexos

Ele avalia que qualquer movimentação que coloque em cheque uma política de incentivos deixa investidores preocupados, “com a barba de molho”

Foto: Divulgação

O diretor-executivo da Associação Brasileira Pró-Desenvolvimento Regional Sustentável (Adial), Edwal Portilho, o Chequinho, acompanhou toda a oitiva do presidente da Sifaeg, André Rocha, na CPI dos Incentivos Fiscais – comissão para qual que ele convocado a participar, no futuro. Para ele, essas convocações são importantes, uma vez que dão a oportunidade de assuntos complexos serem esclarecidos.

“A questão tributária brasileira, principalmente a questão de incentivos em Goiás, que há 30 anos tem conseguido atrair o parque industrial e consolidar a geração de emprego e renda, e aumentando a arrecadação de impostos, é importante que se explique alguns conceitos”, analisou ao ressaltar que esses temas muitas vezes não são comuns a outros segmentos, como o Legislativo.

Sobre sua convocação, ele diz que participará com muita satisfação e responderá às perguntas dos parlamentares.

Questionado sobre os impactos da CPI dos Incentivos, ele avalia que qualquer movimentação que coloque em cheque uma política de incentivos deixa investidores preocupados. “Com a barba de molho”, se expressou.

“São incentivos conseguidos por Lei, avaliados e avalizados pela secretaria de Indústria e Comércio e pela secretaria da Economia, agências de fomento, totalmente auditados e que a gente vende lá fora. Então, há uma movimentação muito grande no mercado de negócios e investidores no País, sendo que outros Estados estão totalmente abertos a recepcionar esses investimentos”, ponderou.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.