Para Carlos Soares, prestação de contas deve ser esclarecedora e não convincente

Líder do prefeito Paulo Garcia na Câmara de Vereadores da capital avalia que debates terão “clima duro”. Ida do petista à Casa ocorre com quatro meses de atraso

carlos soares d

Líder acredita que pagamento da folha não irá passar limite de 54% | Foto: Marcello Dantas/Jornal Opção Online

As informações que serão repassadas na prestação de contas do prefeito Paulo Garcia na Câmara Municipal de Goiânia, na segunda-feira (4/5), poderão não ser convincentes para os vereadores da oposição, mas deverão ser esclarecedoras para os integrantes da base aliada ao Paço Municipal.

Pelo menos é o que acredita Carlos Soares (PT), líder do prefeito na Casa. Em entrevista ao Jornal Opção Online neste domingo (3), ele afirmou que todos pretendem sair satisfeitos com os resultados da reunião. “Será tranquila e informativa, pois serão apresentadas melhorias nas contas da prefeitura.”

O vereador ressaltou que não teve conversa prévia sobre os dados com Paulo Garcia e o secretário de Finanças, Jeovalter Correia. Mas espera que a quantia paga ao funcionalismo público no período não tenha ultrapassado o limite permitido pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), de 54%. Ainda de acordo com ele, o projeto de reforma administrativa promovida pelo Poder Executivo deve dominar os debates. “Veremos questionamentos duros, mas não haverá clima de guerra, e sim, respeitoso”, previu o parlamentar.

Adiamento

Paulo Garcia vai prestar informações relativas ao último quadrimestre de 2014 de forma diferenciada. O palco será o plenário da Câmara, e não a apertada sala de reuniões da Comissão Mista ou a sala da presidência.

O encontro deveria ter ocorrido no dia 13 de abril, mas foi cancelado em cima da hora. Paulo Garcia negou-se a ir à Câmara temendo pela sua segurança devido a presença de servidores municipais em greve.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.