Para 73% dos brasileiros, Temer participou diretamente de esquemas de corrupção

Datafolha mostra ainda que 80% defendem demissão de ministros investigados pela Lava Jato

Presidente Michel Temer | Euza Fiúza/ABr

Além de ter a mais baixa popularidade entre os presidentes da história recente do Brasil, Michel Temer (PMDB) ainda é apontado como corrupto e desonesto por sete em cada dez brasileiros. É o que mostra uma nova pesquisa Datafolha, divulgada pelo jornal “Folha de S. Paulo” nesta quinta-feira (4/5).

Segundo o levantamento, 73% dos entrevistados dizem que o peemedebista teve participação direta nos esquemas de corrupção descobertos pela Operação Lava Jato.

Apesar de ter sido delatado por um executivo da Odebrecht, que afirmou que o então vice-presidente participou de uma reunião em 2010 que serviu para “abençoar” o pagamento de propina no valor de US$ 40 milhões referente a um contrato da empresa com a Petrobras, ele não pode ser investigado na vigência do mandato por atos estranhos às suas funções.

Blindagem 

Questionados se Temer deveria demitir ministros investigados no âmbito da Operação Lava Jato, 82% responderam “sim” ao Datafolha. Apenas 13% dos brasileiros entrevistados pelo instituto concordam com a decisão de mantê-los nos cargos.

A pesquisa foi realizada entre os dias 26 e 27 de abril, com 2.781 entrevistas em 172 municípios. A margem de erro é de 2 pontos percentuais para mais ou para menos

 

 

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.