Pai de santo acusado de abusar de fieis recebe primeira condenação

Advogado afirma que vai recorrer e garante: “No que depender da defesa, todas as decisões devem sair até o fim do ano. E esperamos a absolvição”

O pai de santo Oli Santos da Costa teve publicada, na quinta-feira, 19, sua primeira condenação.  Acusado de utilizar da religião e se dizer incorporado por entidade para obter vantagens sexuais de mais de 15 mulheres, o médium teve sentença em seu desfavor proferida pela 12ª Vara Criminal de Goiânia.

No crime de violação sexual mediante fraude, o juiz João Divino Moreira Silvério Sousa entendeu que tiveram três crimes de três anos e seis meses de reclusão. Porém o magistrado aplicou no concurso de crimes o crime continuado na forma do artigo 71 do Código Penal. Desta forma, a pena Final ficou fixada em quatro anos, quatro meses e 15 dias, que deverá ser cumprida em regime semiaberto.

Vale destacar que, nessa primeira sentença, ele só foi condenado em uma de três acusações.

Defesa

O advogado de Oli, Moisés Agostinho, afirma que houve a exasperação da pena (quando utiliza a mais grave acrescida um valor entre um sexto à metade), por isso Oli deve cumprir os quatro anos, quatro meses e 15 dias em regime semiaberto, caso a pena se confirme na segunda instância. Mas ele garante que a defesa irá recorrer. “Ele foi condenado uma única vez em um único crime de forma continuada”.

Moisés afirma, também, que das denúncias originais, a própria delegacia afastou oito. “Depois de ouvidas, foram concluídos os inquéritos, com cinco sem pronunciamento”.

Atualmente, conforme o defensor, tem mais um processo na 6a vara em fase de defesa; outro na 11a e mais um na 12a. “Acreditando na inocência, imprimimos um ritmo acelerado para que, com menos de 90 dias, se chegasse a uma decisão”, ressalta Moisés acerca do processo que inocentou Oli de duas, das três acusações.

“No que depender da defesa, todas as decisões devem sair até o fim do ano. E esperamos a absolvição”.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.