Pacientes enfrentam dificuldades para conseguir tratamento de HIV em Goiânia

Prazo de espera por consulta com infectologista pode ser superior a 60 dias

Quem é diagnosticado com o vírus HIV em Goiânia e depende do Sistema Único de Saúde (SUS) para fazer o tratamento tem enfrentado dificuldades. Isso porque a espera por uma consulta com médico infectologista pode ser superior a 60 dias.

Esse é o caso de um paciente que entrou em contato com o Jornal Opção e não quis se identificar. Ele passou pelo Centro de Referência, Diagnóstico e Terapêutica (CRDT) e foi diagnosticado com o vírus.Com o resultado positivo, pegou encaminhamento para passar por um médico infectologista no dia 21 de março. No entanto, quase 60 dias depois, a consulta ainda não foi agendada.

De acordo com a médica infectologista Ana Beatrix, o tratamento para quem é portador do vírus deve ser iniciado o quanto antes. “O paciente que não sofreu grandes prejuízos das células de defesa e dá início ao tratamento imediatamente consegue manter a carga viral indetectável e, nesses casos, o risco de transmissão passa a ser zero”, explica.

Ainda segundo a especialista, para os pacientes que já tiveram grande perda dos linfócitos T-CD4+, células alvo do vírus HIV, o tempo é crucial. A médica ainda ressalta que o fator psicológico desencadeado pela ansiedade do paciente que espera muito tempo pelo tratamento também pode impactar na sua recuperação.

Procurada, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) respondeu por meio de nota que o prazo médio de espera por uma consulta com infectologista na rede municipal é de aproximadamente 45 dias. Segundo a pasta, o paciente diagnosticado com o vírus HIV é encaminhado para a consulta e o médico, de acordo com critérios clínicos, preencherá o formulário de dispensação que deverá ser apresentado na farmácia do CRDT para retirada dos medicamentos e início do tratamento.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.