Pacientes de Goiânia sofrem com falta de pediatras nos Cais

Jornal Opção esteve no Cais do Setor Vila Nova e constatou que na unidade não há atendimento para as crianças por falta de médico especialista

Cartaz colado na entrada do Cais da Vila Nova. Foto Rafaela Bernardes / Jornal Opção

Rafaela Bernardes

Os usuários da rede municipal de Saúde que procuram atendimento pediátrico no Cais Deputado João Natal (do Setor Vila Nova) se deparam, logo na entrada, com o aviso: “Não temos pediatra”. Essa realidade foi constatada de perto pelo Jornal Opção na tarde desta quarta-feira (7/6).

A dona de casa Maria Zélia Teixeira, de 22 anos, foi até a unidade procurar atendimento para a filha, de apenas 2 anos, que estava com febre, dor de cabeça e com o abdômen inchado. No entanto, foi informada de que a criança não seria atendida por falta de médico especializado.

“Vim aqui para procurar atendimento para a minha filha mas não consegui. Não é a primeira vez que venho nesse Cais e tenho o atendimento negado. Agora, vou voltar para casa e se ela não melhorar vou a uma farmácia pedir ajuda para algum farmacêutico. É uma falta de respeito com a população, me sinto desamparada”, desabafou a mãe da menina.

Além de Maria Zélia, outras duas mães que estiveram na unidade com seus filhos também não foram atendidas. A reportagem apurou que as pacientes foram orientadas pelos servidores da unidade a procurarem atendimento pediátrico no Cais de Campinas.

Paciente Maria Zélia com a filha, de 2 anos, no colo. Foto: Rafaela Bernardes / Jornal Opção

Ao Jornal Opção, funcionários da unidade, que não quiseram ser identificados, afirmaram que o Cais está sem médico pediatra desde a gestão passada, do ex-prefeito Paulo Garcia (PT).

“A diferença é que antes deste novo credenciamento, da gestão Iris [Rezende, do PMDB], os médicos emergencistas atendiam as crianças. Agora, só atendemos aqui os casos em que há risco de morte, porque aí seria omissão de socorro. Caso contrário não temos médicos pediatras para atender esses pacientes”, lamentou uma das funcionárias.

Questionada pela reportagem sobre a quantidade de médicos pediatras que atendem na rede pública de Goiânia, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) informou que são “170 pediatras na rede” e que os Cais Novo Mundo e Campinas são as unidades referências “que concentram o atendimento pediátrico”.

No Cais do Jardim Novo Mundo, havia na tarde desta quarta-feira (7), cinco médicos pediatras atendendo os pacientes. Uma funcionária do Cais confirmou que há apenas cerca de um mês que a unidade conta com o atendimento às crianças.

Denúncia

A vereadora Dra. Cristina (PSDB) voltou a denunciar à reportagem do Jornal Opção sobre a crise na saúde pública em Goiânia, inclusive a falta de médicos pediatras na rede.

“Essa gestão está muito tumultuada. Tivemos uma demissão em massa dos médicos que atuavam na rede municipal de Saúde e isso gerou um caos no atendimento à população. Essa retirada dos médicos dos Cais acaba acarretando na superlotação do Hospital Materno Infantil (HMI) que é referencia no atendimento infantil”, explicou.

A parlamentar falou ainda que os problemas causados pela falta de médicos na rede pública de Goiânia prejudica todos os outros atendimentos de saúde na capital.

“As crianças que estão em estado grave acabem tendo o atendimento médico prejudicado no HMI pelo fato da rede básica de saúde não estar funcionando em Goiânia. Na minha opinião a decisão da SMS em retirar todos os médicos de uma só vez foi um equívoco muito grande”, finalizou.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.