Pacientes do Araújo Jorge sofrem com a falta de máquinas para radioterapia

Com aparelhos fora de funcionamento, diversas sessões de radioterapia têm sido canceladas ou remarcadas

Desde esta segunda-feira (18/8) os pacientes do Hospital Araújo Jorge sofrem com a não realização de procedimentos essenciais para aqueles acometidos pelo câncer. Com aparelhos fora de funcionamento, diversas sessões de radioterapia têm sido canceladas ou remarcadas.

Procurado pelo Jornal Opção Online, a Associação de Combate ao Câncer em Goiás (ACCG) informou que um acelerador linear – usado para radioterapia no Araújo Jorge – está em manutenção. A entidade afirma que todas as providências necessárias foram tomadas e que a previsão para que o aparelho voltasse a operar era esta sexta-feira (22/8).

A ACCG declarou também que um dos três aceleradores lineares, o ALX2, que já tinha 28 anos de uso, está sendo substituído por um aparelho mais moderno e seguro, graças à ajuda do Tribunal de Justiça de Goiás. A aquisição só foi possível porque a instituição tem fins filantrópicos.

O Setor de Radioterapia atende a cerca de 350 pacientes por dia, com turnos que chegam à madrugada. Em 14 anos, desde que foi adquirido o último equipamento, a demanda mais que triplicou, sendo que a capacidade continua a mesma.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.