Paciente de Ceres identificada com nova variante do coronavírus já havia contraído Covid-19

Segundo Flúvia Amorim, a nova cepa é estrangeira, mas já estava circulando no Brasil e análise ainda não confirmou se a variante é mais agressiva ou mais transmissível que a primeira identificada em Goiás

Foto: Fábio Costa/Jornal Opção

Por Larissa Ximenes

Após mais de 90 dias da primeira contaminação por Sars-CoV-2, uma mulher jovem, de Ceres, foi diagnosticada com a nova variante do coronavírus. Este é o primeiro caso de reinfecção registrado no Estado de acordo com exames realizados pelo Laboratório Estratégico do Instituto Adolfo Lutz (Leial), em São Paulo.

Segundo a superintendente de Vigilância em Saúde da SES-GO, Flúvia Amorim, a nova cepa é diferente das encontradas em Manaus, no Reino Unido e na África do Sul. “Ela é estrangeira, mas já circulava nos estados brasileiros. A análise não confirmou se a variante é mais agressiva ou se tem maiores índices de transmissão que a primeira identificada em Goiás”, revela.

Flúvia afirma que o Estado continuará monitorando os casos e alerta que, ainda existam poucos casos de reinfecção, as pessoas devem continuar tomando as medidas de biossegurança, como uso de máscaras e álcool em gel no dia a dia, pois “mesmo quem já teve a Covid-19, pode ter uma segunda vez”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.