Lula da Silva: irritação com os baixos índices de seu candidato-poste Alexandre Padilha em São Paulo | Foto: Paulo Pinto/Analiticana
Lula da Silva: irritação com os baixos índices de seu candidato-poste Alexandre Padilha em São Paulo | Foto: Paulo Pinto/Analiticana

A menos de dois meses das eleições, os nervos de Lula de­monstram a revolta com que receberá a derrota de Alexandre Pa­dilha, o candidato que indicou ao PT para a disputa do governo de São Paulo, mas não decola nas pesquisas apesar de todo o seu apoio. Ao lado da presidente Dilma, acusou a Globo de “sacanagem” ao tramar a derrota de Padilha.

Tudo porque a TV Globo iniciou a divulgação do dia de campanha de candidatos a governador em São Paulo. Mas, no “Jornal Nacional”, só entra quem tenha mais de 6% nas pesquisas do Ibope. No SP TV quem tiver mais de 10%. Padilha tem cinco.

Lula esbravejou na quinta-feira, quando participou de um encontro com centrais sindicais em São Paulo. “Decidiram que só vão co­locar na televisão do principal jornal deste país os candidatos acima de seis por cento das intenções e não os pequenos”, indignou-se porque a ausência de Padilha prejudica também a reeleição de Dilma, que não recebe menção.

Em sua linguagem rude, Lula acusou a Globo, sem mencioná-la, de fazer oposição ao governo federal. “É porque, como eles estão com a política de criticar de manhã, de tarde e à noite, eles querem fazer os adversários crescerem”, acusou e reiterou com o caso do jornal local:

— Em São Paulo, a sacanagem é tamanha que eles decidiram que só vão colocar os candidatos acima de 10 por cento para tirar o Padilha da televisão. Cada eleição é uma sacanagem.