Foram apreendidos documentos e dados em computadores que comprovariam o crime 

Um colégio particular de Goiânia, cujo nome não foi divulgado, foi alvo de uma operação na tarde desta quarta-feira (7/2) para investigar uma possível sonegação de impostos municipais.

A ação, uma parceria entre a Secretaria de Finanças (Sefin) e a Delegacia Estadual de Combate a Crimes Contra a Ordem Tributária (DOT), culminou na retenção de documentos e dados em computadores, que comprovariam a suspeita.

Segundo a Prefeitura de Goiânia, a investigação teve início a partir de dados levantados por meio de trabalho de inteligência fiscal desenvolvido pela pasta e faz parte das ações do “Fisco em Ação”, programa de combate à sonegação de impostos, iniciado em agosto do ano passado.

A estimativa da gestão municipal é que o percentual de sonegação fiscal no ramo de escolas e em outros segmentos de serviços que operam na capital chega a 80%.

“Havendo divergências que confirmem os indícios de sonegação já levantados pelo departamento de inteligência fiscal da Sefin, será lavrado o correspondente auto de infração, onde será lançado o valor do ISS [Imposto Sobre Serviços] devido, acrescido de juros, correção monetária e multa punitiva que poderá atingir até 250% do débito original”, explica o superintendente da Arrecadação Tributária do município, Lucas Morais.

Ainda de acordo com a prefeitura, as operações fiscais continuarão por tempo indeterminado e devem ser intensificadas.