Operação Desconformidade apura fraudes no serviço de certificação emitido pelo Corpo de Bombeiros

Suposto esquema criminoso formado por bombeiros militares inclui membros do alto comando da corporação, aponta MP

Foto: Reprodução

O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público de Goiás (MP-GO), com apoio da Secretaria de Segurança Pública (SSP-GO), realiza nesta terça-feira, 19/1, a Operação Desconformidade, destinada ao combate de fraudes na certificação de segurança contra incêndio e pânico emitida pelo Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Goiás (CBM-GO).

O esquema criminoso, formado por bombeiros militares, incluindo membros do alto comando da corporação, ocupa-se em burlar o regramento normativo, concedendo Certificados de Conformidades (Cercons) para empresas e empresários que não cumpriam as normas e protocolos de segurança, colocando vida e patrimônio da coletividade em grave e iminente risco.

Conforme apurado, o grupo recebia vantagens financeiras para interesse próprio, além de valores destinados a construções e reformas nas unidades militares, de modo a justificar as concessões espúrias a determinadas empresas. Shoppings e centros comerciais, em várias regiões da capital, tiveram seus Cercons emitidos irregularmente, tornando alguns desses locais propícios à ocorrência de tragédias semelhantes à da Boate Kiss.

Outras modalidades de crime também são alvo de investigação, como a aquisição de bens utilizados para publicidade e marketing em diversos eventos promovidos pela instituição.

Estão sendo cumpridos 5 mandados de prisão temporária em desfavor de investigados, além de 17 mandados de busca e apreensão em empresas, residências e instalações militares, incluindo no prédio do Comando-Geral do CBM-GO. A operação conta com apoio da SSP-GO e Corpo de Bombeiros Militares do Estado de Goiás. (Com informações do MP-GO)

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.