Operação apreende 400 quilos de carne estragada em supermercado no Novo Mundo

Ação conjunta da Polícia Civil, Procon e Vigilância Sanitária interditou o local, onde foram encontrados animais mortos e outras irregularidades

Situação encontrada no local era precária, afirma a Polícia Civil | Foto: Polícia Civil

A Delegacia Estadual de Repressão a Crimes contra o Consumidor (Decon) da Polícia Civil (PC) deflagrou, em parceria com a Vigilância Sanitária Municipal e o Procon Goiás, mais uma fase da Operação Olho Vivo no último dia 28 de março, que apreendeu mais de 400 quilos de carne estragada em um supermercado no Jardim Novo Mundo. O proprietário do estabelecimento foi preso em flagrante.

Ele responderá por crime contra as relações de consumo e pode pegar de dois a cinco anos ou multa. Os policiais chegaram até o local depois que moradores denunciaram mal cheiro intenso próximo ao estabelecimento. Segundo os denunciantes, o supermercado cheirava à comida podre e havia roedores e insetos por perto.

Ao fazerem a apreensão, os policiais encontraram um estabelecimento com estrutura física precária e péssimas condições higiênico sanitária, de acordo com a PC. A Vigilância Sanitária municipal interditou o local.

Além dos 421 quilos de carnes bovinas, suínas, aves e linguiças estragadas, os fiscais apreenderam ainda 40 quilos de produtos diversos fora do prazo de validade. A operação também encontrou baratas mortas em várias partes, veneno para ratos no depósito e naftalina espalhada no freezer que fazia a refrigeração da carne.

Veja fotos da operação:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.