Operação da ANTT apreende cinco ônibus irregulares na capital

Essa foi a primeira de várias operações que serão realizadas em janeiro pela Agência Nacional de Transportes Terrestres

Foram apreendidos veículos irregulares e com problemas estruturais | Foto: Divulgação

A Agência Nacional de Transporte Terrestre (ANTT), realizou operação e apreendeu cinco ônibus irregulares que trafegavam por Goiânia. Em entrevista ao Jornal Opção, Hugo Leonardo Cunha Rodrigues, coordenador de fiscalização da ANTT, explicou como a operação foi elaborada. Segundo Hugo, a equipe faz um levantamento prévio dos pontos de embarque e das rotas dos ônibus. Ao avistar um veículo suspeito, a equipe realizava a abordagem para verificar a documentação junto a ANTT, a situação do veículo e a autorização para realizar a viagem. 

Essa operação foi apenas a primeira de várias que a ANTT pretende realizar na cidade durante o mês de janeiro. No entanto, os pontos de fiscalização são variados para não facilitar a vida dos que trabalham com transporte clandestino. “Nós sabemos que os clandestinos tem uma rede de comunicação forte e eles vão aprendendo o nosso modo de operar. Nós sempre alteramos alguma coisa para pegar eles desprevenidos”, apontou Hugo. 

A fiscalização não apreendeu apenas veículos sem registro na ANTT. Veículos regulares, mas com problemas estruturais como pneus carecas, para-brisas trincados, além de problemas documentais impediam a continuidade da viagem. 

Para quem deseja viajar, o coordenador de fiscalização da ANTT deu algumas dicas para ter uma viagem mais segura. Em caso de dúvida, a primeira dica é consultar a ANTT. Outra recomendação feita por Hugo Rodrigues é comprar a passagem dentro do terminal rodoviário, onde as empresas regulares operam. “Faça uma pesquisa de preço. As vezes é um barato que sai caro”, finalizou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.