O que pensam os ex-presidentes petistas ao elogiar regimes antidemocráticos?

O Brasil é um país democrático que respeita e garante à sua população seus direitos fundamentais, tais como: liberdade de expressão e liberdade religiosa. Nossa democracia esta ameaçada? 

Cilas da Silva Gontijo

O Brasil é um país majoritariamente cristão. De acordo com o último censo do IBGE esse percentual passa dos 86%. Entretanto, o que significa ser cristão? Todos que creem em Jesus Cristo são considerados um Cristão – independente da sua religião.

Somos um país democrático que defende as liberdades individuais de cada cidadão. Se há algo que representa muito bem uma democracia, isso se chama “liberdade”. Podemos dizer que a liberdade é até mais importante que a própria vida – sem liberdade não há vida. O artigo 5º da nossa constituição contém os direitos fundamentais difundidos nos seus 78 incisos. Entre eles estão os que eu quero enfatizar aqui nesse artigo que são: “liberdade de expressão e liberdade religiosa”.

Fazer esse esclarecimento é interessante para mostrar as contradições de alguns líderes políticos em nosso país, quando defendem publicamente regimes políticos ditatoriais, antidemocráticos, socialistas e comunistas, que suprimem todo e qualquer tipo de liberdades e direitos da sua população – requerendo para si submissão e adoração total.

Líderes que perseguem, prendem a matam seus opositores – fazendo o mesmo com aqueles que professam a fé em outro Deus que não seja ele próprio. Seguindo o que ensinava seu líder maior Karl Marx, que defendia a abolição da religião e dizia que Deus é uma invenção da cabeça da população mais sofrida, que as esperanças das pessoas devem estar tão somente no Estado, que este sim é o único provedor.

Recentemente vimos dois ex-presidentes da república defendendo tais regimes publicamente, sem o menor pudor ou constrangimento. Estou falando do ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva, e da ex-presidente Dilma Rousseff ambos do PT. 

Lula parabenizou e elogiou seu amigo esquerdista e socialista Daniel Ortega pela sua eleição que o garante no poder da Nicarágua. Ortega que persegue e manda prender qualquer um que ameaçar sua hegemonia que já dura quase três décadas. Uma eleição fraudulenta, arranjada, segundo os observatórios internacionais e não reconhecida pela Organização dos Estados Americanos (OEA), que desconhece a legitimidade das eleições.

Para minimizar a repercussão negativa do seu apoio a Ortega, em entrevista ao jornal espanhol El País, Lula compara Ortega à chanceler Angela Merkel da Alemanha: “se ela pode ficar 16 anos no poder porque Daniel não pode?”. A grande diferença que Lula não dá a mínima, é que na Alemanha as eleições são limpas democráticas e na Nicarágua não.

Na segunda-feira 22, Dilma Rousseff rasgou elogios ao regime comunista da China, deixando claro sua grande admiração pelo modelo chinês de governança. “A China representa uma luz nessa situação de absoluta decadência e escuridão que é atravessada pelas sociedades ocidentais”, disse ela. Vale lembrar que na china só há um partido e não há liberdade nenhuma naquele país.

Luís Inácio Lula da Silva em outra ocasião teceu vários elogios a esse regime comunista, em uma entrevista concedida ao jornal chinês Guancha. “A existência do PCC (Partido Comunista Chinês) faz com que a China tenha poder e um governo forte”. Afirmou ele. O petista ainda ponderou que o governo comunista é forte porque exerce um comando absoluto sobre seu povo.

Em 2012, quando a atual presidente Dilma Rousseff abriu a sessão da ONU, em sua fala ela defendeu o Estado Islâmico. Declarou que precisa acabar o preconceito com esse regime – ao que ela chama de preconceito islamofóbico ou islamofobia.

É difícil entender como um partido que se diz defensor das “minorias”(minorias não se trata de quantidade, mas sim daqueles que são oprimidos independente de números), vai em público elogiar, defender e parabenizar regimes que não se importam nem um pouco com que o povo pensa, que calam seus adversários políticos, que tira toda e qualquer tipo de liberdade de expressão e de religião, que subtraem os direitos das “minorias”.

Os petistas precisam ser mais claros com o povo brasileiro e sair de cima do muro – parar de enganar a população – inclusive muitos de seus próprios eleitores que acreditam no PT como defensor da democracia. Há um ditado popular que ilustra bem essa situação: “me diz com quem tu andas que eu digo quem tu és”.

Quem são os companheiros favoritos do petista? Praticamente todos fazem parte destes regimes totalitários antidemocráticos. São com estes ditadores que Luís Inácio Lula da Silva tem andado.

É preciso que esses políticos respeitem a maioria deste país chamado Brasil – que ainda acredita na nossa democracia e nas garantias de seus direitos fundamentais estabelecidos na nossa constituição, apesar de estarmos vivendo dias obscuros – onde quem deveria garantir esses direitos tem feito o contrário.  É preciso que respeitem a grande maioria cristã deste país.

Afinal! Que mensagem está querendo passar para o povo tanto Lula como Dilma Rousseff, defendendo e aplaudindo tais regimes?

* Cilas da Silva Gontijo é aluno de Jornalismo da Faculdade Araguaia.

Uma resposta para “O que pensam os ex-presidentes petistas ao elogiar regimes antidemocráticos?”

  1. Avatar GIL candido disse:

    Quero dizer primeramente que estou feliz de ver alguem tao disporto de dizer a verdades sobre esses canalhas petistas. tentaram afunda o Brasil mais graças a Deus nao conseguiram agora tentas destruir o presidente Bousonaro pra voltar a mesma robalheira.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.