Número de casos da Covid-19 pode estar entrando parcialmente em estabilidade, diz presidente do Cosems

Municípios goianos ainda enfrentam dificuldade para compra de insumos relacionados ao tratamento do vírus

Veronica Savatin Wottrich, presidente do Cosems Goiás | Foto: Cosems-GO

A presidente do Conselho de Secretarias Municipais do Estado de Goiás (Cosems), Veronica Savatin, disse em entrevista ao Jornal Opção, que em relação ao número de casos da Covid-19 alguns municípios estão  iniciando a curva de estabilidade, porém, feriado da Páscoa pode ser fator determinante.

“Nós estamos acompanhando os números de casos novos e eles estão parcialmente entrando em uma estabilidade, mas isso não é uma realidade de todas as regiões. Mas, na questão de leitos estamos no mesmo cenário”, afirma.

A titular do Cosems disse que o feriado da Páscoa será determinante para saber se estamos entrando na estabilidade. “O que nos preocupa é o feriado da Páscoa, o nosso medo é se tornar um novo 7 de setembro, em que tivemos um aumento significativo dos casos. Nós só vamos conseguir saber mesmo se essa segunda onda e se esse período que estamos vivendo entrará em uma estabilidade depois desse feriado”, conclui.

Insumos

A presidente ressalta que os municípios goianos continuam na dificuldade de adquirir insumos. “Nós ainda estamos tendo problemas com o abastecimento de oxigênio, mas não no sentido de falta, ainda dá logística das empresas de estarem conseguindo fornecer diariamente para os municípios. O que nós ainda estamos fazendo é nos deslocando até as unidades onde tem essas empresas para buscar o insumo, mas faltar não está faltando, o que nós temos ainda é um aumento significativo da demanda”, pontua.

Veronica destaca ainda a dificuldade na compra de medicamentos para intubação. “Vários municípios estão com dificuldade de compra ainda. Estamos fazendo o levantamento para ver a questão de estoque, mas é uma questão que varia muito, porque é esporádico, mas se precisar é necessário ter”, disse.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.