Presidente da OVG, Gracinha Caiado diz que estamos no momento da retomada

Com reformulação do programa estadual de bolsas universitárias e foco na segurança alimentar, a primeira dama diz que o Estado caminha para sair bem da pandemia

Fotos da reunião com os deputados e a coletiva no Palácio das Esmeraldas – Gracinha e Adryanna Caiado

A presidente da Organização das Voluntárias de Goiás (OVG), Gracinha Caiado, entregou nesta terça-feira, 1º, ao presidente da Assembleia Legislativa Lissauer Vieira (PSB) projeto que reformula a concessão de bolsas universitárias no Estado. A expectativa é que seja aprovado ainda na primeira semana de dezembro. E em uma entrevista para o Jornal Opção, em meio a agenda lotada de compromissos, a primeira-dama disse que Goiás está retomando o caminho do desenvolvimento, depois do baque que todos os Estados sofreram com a pandemia. Confira a entrevista no final desta matéria. 

A principal mudança do Programa Universitário do Bem (Probem), em relação ao antigo Bolsa Universitária, é que a renda não será mais o único critério. A seleção será baseada na vulnerabilidade familiar. Ou seja, qualidade da residência, inserção no mercado de trabalho, inscrição em programas sociais e dificuldade no acesso à educação.

Também haverá mudanças no valor. Atualmente o estudante contemplado recebe R$ 300 de bolsa parcial. No Probem, o estudante poderá ter bolsas de 50%, com limite de R$ 650, e integral, com limites de R$ 1500. Com exceção dos cursos de medicina e odontologia, que terão limites de R$ 2900 na parcial e R$ 5800 na integral.

“Como está hoje, baseado na renda, é um critério muito difícil se diagnosticar. Pretendemos levar através do Cadastro Único detectar o jovem com vulnerabilidade para que eles tenham oportunidade de cursar a universidade”, aponta Gracinha Caiado.

A expectativa é que o projeto ganhe celeridade na Assembleia para ser aprovado ainda em 2020. Reunião realizada na tarde desta terça com deputados da base governista teve o intuito justamente de promover o avanço no Legislativo.

Balanço

Gracinha Caiado fez um balanço das ações da OVG durante os dois anos de gestão Ronaldo Caiado (DEM) ao Jornal Opção.

Segundo a presidente da OVG, 2019 foi um ano de identificação dos problemas do Estado. Em 2020, com a pandemia, houve necessidade de focar na Saúde e na segurança alimentar.

“Criamos, com a pandemia, o Gabinete de Políticas Sociais, nos 246 municípios, com distribuição de cestas básicas, EPI, cobertores, além de itens de higiene pessoal. Nunca perguntamos em quem votou, nem fizemos política. Agora é o momento da retomada”, diz.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.