Nove partidos e organizações pedem isenção da taxa do Enem 2021 para quem faltou no último ano por medo de Covid

A medida prevê beneficiar 1,5 milhão a 2 milhões de candidatos

Nessa terça-feira, 10, o PT, Rede, PSB, PC do B, PV, PDT, Cidadania, PSOL, PSTU e Solidariedade juntamente com a Educafro, UNE, UBES, OAB e Frente Anti Racista vão ao Supremo Tribunal Federal (STF) pedir gratuidade na taxa exigida pelo Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) para quem faltou a prova em 2020 por medo de se contaminar com o Covid-19.

Em meio a uma pandemia, o Enem 2020, que foi realizado em janeiro de 2021, teve 55,3% (3 milhões de inscritos) de faltas em decorrência a crise sanitária. Contudo, mesmo assim o  Ministério da Educação não quis mudar a regra que isentaria esses estudantes do pagamento da taxa exigida. Como reflexo dessa atitude, o Enem de 2021 tem o menor número de inscrição desde 2005.

A ação proposta pelo Educafro, visa suspender a apresentação da justificativa necessária para provar que a ausência na última prova se deu devido a pandemia. “Consequentemente, aos candidatos que não tiveram um diagnóstico de Covid-19 e ausentaram-se devido à presença de sintomas, contato com pessoas infectadas ou simplesmente porque preferiram atender às recomendações sanitárias a fim de evitar aglomerações e, com isso, preservar as suas vidas e a de seus familiares, não foi assegurado o direito à isenção de taxa”, diz o documento.

Segundo o texto, a inscrição de alunos de baixa renda também diminui em cerca de 80%. “Os alunos que declaram carência para não pagar a inscrição do Enem deixaram de ser o grupo com o maior número de inscritos, agora em 2021, e passaram para a última posição. Para termos ideia da diminuição da participação de candidatos com declaração de carência aceita, em 2020 eles foram mais de 3,6 milhões dos inscritos. Agora, em 2021, são só pouco mais de 800 mil, cerca de 80% a menos”, afirmam.

*Com informações do O Globo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.