Nova gravação de Joesley mostra suposto acerto de propina com ministro de Temer

No áudio, titular do Desenvolvimento, Indústria e Comércio, Marcos Pereira (PRB), fala com o empresário sobre valores 

| Foto: José Cruz/Agência Brasil

O empresário Joesley Batista apresentou à Justiça um novo áudio para tentar provar que ele pagou propina ao ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio, Marcos Pereira (PRB). A afirmação havia sido feita em maio desse ano, durante depoimento dele para o Ministério Público Federal (MPF).

Segundo Joesley, ele fez vários pagamentos de R$ 500 mil ao ministro durante o ano de 2016. O acordo era de que ele pagaria R$ 6 milhões à igreja de Marcos Pereira, a Universal, uma afirmação comprovada por mensagens trocadas entre eles e entregues aos investigadores. A propina teria sido acertada para que ele conseguisse um empréstimo de R$ 2,7 bilhões com a Caixa Econômica Federal.

A defesa de Marcos Pereira afirmou que não vai comentar “pretensas gravações ilícitas” e que seus advogados já procuraram o Supremo Tribunal Federal (STF) para comunicar sua intenção de colaborar para provar sua inocência.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

João Luiz Pereira Tavares

O PT não é uma esquerda esclarecida. Nunca será. A carência do Brasil é de arte de qualidade! O PT ama e venera a indústria cultural. Cultura de massas. Sobretudo a música atual ruim. Che Guevara é ícone da esquerda. Um ícone da industria cultural da esquerdista. Cultura de massas. Com certeza Kitsch. O “algo mais” do PT na arte e na cultura: O PT detesta a cultura popular e a erudita ao mesmo tempo. Por exemplo, Yamandu Costa é música de qualidade. Não tem nada a ver com o PT, ok? Inclusive música para poucos brasileiros (por ser complexa),… Leia mais