Nova espécie de escorpião é descoberta por pesquisadores da UEG

A espécie foi encontrada em uma caverna no Nordeste e trazido para Goiás para análise

A nova espécie de escorpião. Foto: Divulgação/ UEG.

No Laboratório de Ecologia Comportamental de Aracnídeos, em Anápolis, pesquisadores da Universidade Estadual de Goiás (UEG) descobriram uma nova espécie de escorpião. O estudo sobre a diversidade biológica do animal também foi realizado em parceria com a  Universidade Federal de Pernambuco e a Universidade Federal Rural de Pernambuco.

Encontrado em uma caverna chamado “Meu Rei”, no Parque Nacional de Catimbau, em Tupanatinga, Pernambuco, a espécie recebeu o nome de Maxchernes kapinawai. O nome da nova espécie do gênero Maxchernes é em homenagem à tribo “Kapinawá”, que são os possíveis descendentes dos povos que viveram na Vila de Macaco, região próxima onde o escorpião foi encontrado.

Os estudos laboratoriais foram conduzidos pelo estudante de doutorado, Edwin Bedoya Roqueme, e coordenados pelo professor Everton Tizo Pedroso. Segundo o pesquisador Everton, a espécie é considerada nova e também um  pseudoescorpião. Ele também afirma que no Brasil existe a maior concentração desses pseudoescorpiões, com 170 espécies conhecidas até hoje.

O estudo vai integrar o acervo biológico do laboratório da UEG, além de já ter sido publicado na revista inglesa Studies on Neotropical Fauna and Environment com o título de “Nova espécie de pseudoescorpião cavernícola do nordeste brasileiro”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.