Nível de água do Sistema Cantareira volta a subir e atinge 10,4%

Índice do complexo Alto Tietê passou de 18% para 18,2%; no Rio Claro foi de 35,2% para 35,3%. Já a central Rio Grande caiu de 83,9% para 83,6%

Reserva técnica do Sistema Cantareira | Foto: Divulgação/Sabesp

Reserva técnica do Sistema Cantareira | Foto: Divulgação/Sabesp

O nível do Sistema Cantareira, principal manancial de abastecimento de água da região metropolitana de São Paulo, voltou a subir. A diferença passou de 10,2%, no sábado (21/2), para 10,4%, neste domingo (22).

O número é próximo ao índice que o sistema marcava (10,7%) quando passou a utilizar a segunda cota do volume morto. Apesar de o nível estar crescendo desde o dia 5 de fevereiro, ainda é considerado crítico.

Também aumentaram os níveis dos sistemas Alto Tietê, que passou de 18% para 18,2%, e Rio Claro,  de 35,2% para 35,3%. O nível do sistema Rio Grande caiu de 83,9% para 83,6%.

Nos demais sistemas que abastecem a região metropolitana de São Paulo, o nível não se alterou em relação a ontem: o Guarapiranga manteve 57,5% de sua capacidade e o Alto Cotia, 36,6%.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.