“Não obtivemos repostas objetivas”, diz vereador sobre prestação de contas de Iris

Prefeito participou de reunião da Comissão Mista da Câmara Municipal

Prefeito prestou contas do segundo quadrimestre de 2018 (Foto: Câmara Municipal)

Lucas Cássio

O presidente da Comissão Mista da Câmara Municipal de Goiânia, vereador Lucas Kitão (PSL), não ficou satisfeito com os esclarecimentos do prefeito Iris Rezende (MDB), durante reunião na Comissão Mista da Casa, realizada nesta segunda-feira (29/10), sobre diversos temas da administração municipal. Iris participou da Comissão com o objetivo de prestar contas de maio a agosto, segundo quadrimestre de 2018, conforme prevê a Lei de Responsabilidade Fiscal.

“Infelizmente, não obtivemos repostas objetivas dos problemas da cidade, principalmente sobre a abertura do Mutirama, sobre a finalização das obras da Marginal, sobre a retomada efetiva das obras do BRT e também o início das, tão sonhadas, intervenções da Leste-Oeste”, pontuou o presidente da Comissão Mista.

Segundo o vereador, o prefeito sequer apresentou soluções para os problemas da saúde em Goiânia. “Ficou faltando uma reposta exata sobre a estruturação da saúde em Goiânia com a contratação de novos pediatras, com a compra de insumos e a reestruturação de todas as unidades que estão deficientes”, alegou Lucas Kitão.

Lucas Kitão também disse que na educação, além de existir um “grande déficit de vagas”, foi apontado que “o impacto em investimento não tem superado o que a constituição manda, que é 25% do orçamento”. “Há um déficit de 8 mil crianças sem Cmei e o que a prefeitura vai fazer para zerar esse número? São mães que precisam trabalhar e não tem onde deixar os filhos”, afirmou.

Déficit

Para o presidente da Comissão Mista, é possível que a prefeitura zere o déficit nas contas. “Acredito que o prefeito pode chegar a zero nesse débito. Até porque aprovamos, contrariamente, algumas intervenções na previdência do município onde o prefeito deixa de gastar R$ 30 milhões por mês. Apontamos algumas soluções como incentivos ao setor produtivo e a empresas e indústrias em Goiânia, o que aumentaria a receita em Goiânia”, explicou Lucas.

“A gente acredita que, se tiver um pouco mais de vontade política, o prefeito consegue zerar o débito e consegue arrecadar mais”, finalizou o vereador.

Prefeito

Segundo o prefeito Iris Rezende, a administração municipal tem feito muitos cortes para tentar colocar as contas da prefeitura em dia.  “Temos avaliado diariamente essa situação financeira da prefeitura. Quando assumimos a prefeitura o déficit mensal era de R$ 31 milhões. Consequentemente o débito da prefeitura era superior a R$ 1 bilhão. Meu trabalho tem sido, desde o primeiro minuto, controlar as finanças ”, disse.

Sobre as obras do BRT, Iris espera que o trecho Norte, que liga o Terminal Recanto do Bosque à Praça do Trabalhador, deve ser entregue até o fim deste ano.

Em relação aos problemas na educação, mencionados pelo vereador Lucas Kitão, o prefeito afirmou que não pode sair abrindo unidades e depois não ter recursos para pagar os funcionários dos centros infantis, mas que em 2017 a Prefeitura investiu 28% na educação e até o final do ano vão conseguir atingir o limite.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.