Namorado contrata motoristas de aplicativo para matar ex-marido da companheira, em Goiânia

Segundo investigações, a motivação do delito foi passional e patrimonial

A Polícia Civil apresenta motoristas da Uber responsáveis pelo homicídio e ocultação de cadáver de homem em Goiânia_ JornalOpção
Foto: Reprodução

A Polícia Civil, por meio do Grupo Antissequestro (GAS) da DEIC, apresenta nesta quarta-feira, 3, na sede do Departamento Estadual de Investigações Criminais, os autores de homicídio e ocultação de cadáver de Marcelo Oliveira, que inicialmente tinha sido dado como desaparecido. A vítima era ex-marido de Kelley Ramos Fernandes de Oliveira e, embora já não mantivessem relação conjugal, residiam na mesma residência em quartos separados. No dia 25 de março, foi registrado o último contato de Marcelo com a família.

Segundo as investigações, Kelley tinha um namorado chamado Sebastião Jahnsen Mendes Pimentel, que residia na cidade Atlanta (EUA). O casal iniciou um relacionamento via internet e no Carnaval de 2019, Sebastião veio até Goiânia para se encontrar com a namorada.

Mentores do assassinato foram Kelley Ramos Fernandes de Oliveira e  Sebastião Jahnsen Mendes Pimentel _Jornal 
Opção

Kelley Ramos Fernandes de Oliveira e Sebastião Jahnsen Mendes Pimentel
Foto: Reprodução

Motivado pela namorada, Sebastião contratou os dois motoristas de aplicativo, Luis Fernando dos Santos e Maitherson Oliveira Silva, para assassinar o ex-marido de Kelley. Segundo as investigações, os dois executores, acompanhados de Jahnsen chegaram à residência da vítima e entraram pela garagem. Já dentro da casa, Sebastião e os dois motoristas atacaram a vítima com socos e chutes e o estrangularam até que perdesse a consciência.

Em seguida, o trio enrolou o corpo da vítima em um lençol e o colocou no porta malas do veículo. Eles seguiram de carro rumo à Nerópolis, e pararam em uma estrada rural entre Ouro Verde e Damolândia para ocultar o corpo da vítima. Ao levarem o corpo para o interior da mata, perceberam que a vítima estava viva, momento em que Sebastião desfere diversos golpes de facas no tórax de Marcelo. Após o crime, conforme narrado por Luis Fernando, enquanto a vítima agonizava, Sebastião teria afirmado que queria ficar vendo Marcelo morrer.

Depois de cometer o assassinato, o trio voltou para Goiânia, onde se encontraram com Kelley no estacionamento do Atacadão do Setor Criméia. A mulher repassou cinco mil reais para Jahnsen e este repassou para os dois executores o valor combinado para o cometimento do crime. Na mesma noite o trio voltou ao local do crime para colocar fogo no corpo da vítima, que ficou parcialmente carbonizado.

Os motoristas de aplicativo Luis Fernando dos Santos e Maitherson Oliveira Silva foram contratados pelo casala para cometer o crime_JornalOpção
Motoristas de aplicativo: Luis Fernando dos Santos e Maitherson Oliveira Silva Foto: Reprodução

Motivação

Para a polícia, a motivação do crime foi passional e patrimonial, já que Kelley tinha uma casa em comunhão de bens com Marcelo e pretendia ficar com o imóvel para ela. Além disso, a mulher alega que o ex-marido a agredia e atrapalhava sua relação com o namorado americano, que a mantinha financeiramente.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

cleusa

monstros crueis!