Enquanto Ronaldo Caiado fecha acordos com macro impacto para Goiás, os quatro prefeitos que integram a comitiva liderada por ele na viagem à China conciliam os compromissos oficiais do grupo com articulações de investimentos para seus próprios municípios. Acompanhando o governador e secretários de Estado, os prefeitos Vanuza Valadares, de Porangatu; Roberto Naves, de Anápolis; Dione Araújo, de Itumbiara; e Paulo do Vale, de Rio Verde, fazem suas próprias movimentações para angariar investimentos orientais para suas cidades – o que, aparentemente, tem dado resultado.

Conforme apurado pelo Jornal Opção, a Yanghe, empresa milenar de destilaria responsável pela fabricação de uma larga linha de bebidas, enviou um convite a Caiado e toda a comitiva para a ida deles até a cidade de Suqian, província de Jiangsu, nos dias 13 e 14 com o objetivo de “discutir oportunidades de desenvolvimento, aprofundar entendimentos e promover uma cooperação futura”.

Vanuza Valadares deve estar no local já no dia 11, com a intenção de promover um contato entre Porangatu e a empresa Yanghe. “Seremos recebidos por empresários e autoridades locais. Será uma honra participarmos juntos desse importante momento para a cidade de Porangatu”, diz um comunicado enviado à prefeita.

Já Roberto Naves conseguiu avançar em conversas com o grupo Alibaba – uma das maiores empresas de comércio eletrônico do mundo. Em uma reunião entre o gerente da empresa responsável pela América Latina, Kai Li, e o prefeito anapolino – que contou com a presença, também, de Vivian Naves e do secretário Joel Sant’Anna Braga – foi levantada a possibilidade de transformar Anápolis em um grande centro de distribuição da empresa chinesa.

De acordo com Kai Li, a Alibaba está “ativamente pensando na possibilidade de investir no País e observando as potencialidades de Anápolis”. “Nós também queremos buscar parcerias, como vocês aqui, e esperamos construir mais relações no futuro próximo”, destacou o executivo.

Dione Araújo, por sua vez, comemorou a assinatura do protocolo de intenções de instalação de um parque industrial da gigante chinesa Chint em Itumbiara. O protocolo – articulado e assinado por Caiado – deve criar, em Goiás, a primeira planta da empresa na América do Sul.

“A Chint faturou US$ 18 bilhões em 2022. A indústria levará para Goiás toda expertise e tecnologia chinesas, gerando mais emprego e também mais oportunidades de pesquisa para nossas universidades”, escreveu o prefeito.

Leia também:

Anápolis pode se tornar centro de distribuição de uma das maiores empresas de comércio eletrônico do mundo; entenda

Caiado assina contrato e traz gigante chinesa para Goiás