Na Câmara, Elias Vaz é questionado por almoçar com empresários do ramo imobiliário

Paulo Magalhães (SD) pediu explicações ao pessebista durante sessão desta terça-feira (19). Vereador disse que tratou de candidatura de Vanderlan Cardoso ao Paço Municipal

Elias Vaz afirmou que  tratou de candidatura de Vanderlan Cardoso em 2016 | Foto: Marcello Dantas/Jornal Opção Online/Arquivo

Elias diz que tratou de candidatura de Vanderlan em 2016 | Foto: Marcello Dantas/Jornal Opção Online/Arquivo

O vereador Paulo Magalhães (SD) cobrou esclarecimentos sobre o encontro que o colega de plenário Elias Vaz (PSB) teve com Vanderlan Cardoso, presidente do PSB em Goiás e ex-candidato a governador, e representantes do setor imobiliário, na segunda-feira (18/5).

“Sou seu fã de carteirinha, mas almoçar com os empresários fica difícil. O senhor pode mudar de partido, pois ali o bicho vai pegar”, disse Paulo Magalhães, durante a sessão plenária desta terça-feira (19).

Leia mais:
Suposta briga de Vanderlan e Misael é intriga de assessores
Fusão PSB-PPS articula Vanderlan como candidato a prefeito de Goiânia

Paulo Magalhães, da base do prefeito Paulo Garcia (PT), se referia ao almoço em que Elias Vaz — crítico ferrenho da gestão petista — e Vanderlan Cardoso tiveram com investidores do ramo imobiliário na capital. Inclusive com a apresentação de pesquisas eleitorais sobre as eleições de 2016, pois o ex-prefeito de Senador Canedo é cotado para disputar a Prefeitura de Goiânia.

Elias destacou ao aliado da prefeitura que sempre se posiciona contra iniciativas como o adensamento do entorno do Jardim Botânico (defendido por Paulo Magalhães) e a construção de condomínio residencial nas imediações do Paço Municipal.

Paulo Magalhães quis saber motivos da reunião com empresários | Foto: Alberto Maia/Câmara de Goiânia

Paulo Magalhães quis saber motivos da reunião com empresários | Foto: Alberto Maia/Câmara de Goiânia

“Uma candidatura a prefeito de Goiânia, e é sobre isso que estamos conversando, serve para verificar a possibilidade [de ser efetivada], precisa ser construída na sociedade. E vamos fazer de forma transparente, e não às escondidas. Não tem problema nenhum. A agenda do Vanderlan será sempre divulgada e quando ele conversou com o governador [Marconi Perillo, PSDB] recentemente ele fez questão de anunciar”, explicou o vereador, em entrevista ao Jornal Opção Online.

O pessebista adiantou que o PSB irá conversar com o setor industrial, sindicatos dos trabalhadores do município e a Associação Comercial, Industrial e de Serviços de Goiás (Acieg) para tratar da disputa eleitoral.

Articulações

Em recentes conversas, o ex-prefeito de Senador Canedo discutiu com o governador Marconi Perillo (PSDB) a possibilidade de ter o apoio da base em um provável segundo turno. Nos bastidores é dito que a intenção é lançar dois candidatos da base para forçar outro confronto nas urnas.

As declarações soaram para os aliados como uma cutucada em vespeiro, causando reação do PSD, PP e do próprio PSDB. Presidente do PSD e titular da Secretaria de Cidades, Infraestrutura e Meio Ambiente (Secima), Vilmar Rocha afirmou na semana passada que seu partido tem bons nomes para concorrer ao Paço Municipal e que não vê sentido em apoiar um nome que não seja da base.

Já alguns vereadores do PSDB na Câmara de Goiânia se dizem esquecidos nas discussões referentes ao projeto eleitoral de 2016. Os tucanos reivindicam a participação na escolha do candidato a prefeito.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.