Mulheres são maioria entre eleitorado com maior grau de instrução em Goiás

Elas também representam mais de 50% dos eleitores no Estado

Foto: Reprodução

De acordo com dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), as mulheres representam 61,3% do eleitorado com curso superior completo em Goiás. Os dados são referentes a apuração feita pelo tribunal em julho de 2018. Os homens são 38,7% dos eleitores que terminaram o ensino superior. O número de mulheres que votam e têm ensino superior é 58,39% maior que o de homens com o mesmo grau de escolaridade.

No Estado, aproximadamente 12% do eleitorado inteiro tem curso superior completo. A maior parte dos eleitores goianos pararam os estudos quando finalizaram o ensino médio e representam 26,8% dos eleitores.

No entanto, a quantidade de eleitores analfabetos no estado também tem maioria feminina. Dos 3% da população goiana que é analfabeta, aproximadamente 52% é mulher e 48% é homem.

Os números podem estar ligados, também, à maioria feminina entre os eleitores goianos. No Estado, as mulheres são 52,4% do eleitorado. Na planilha de grau de instrução do eleitorado em Goiás, os homens são maioria entre os que têm ensino fundamental completo, ensino fundamental incompleto, ensino médio incompleto e entre aqueles que declararam só saber ler e escrever.

As mulheres brasileiras conquistaram o direito ao voto no ano de 1932. A princípio, só poderiam votar as mulheres solteiras com renda própria, as viúvas e casadas com autorização do marido. Em 1934 essas restrições foram retiradas e, em 1946, o voto feminino passou a ser obrigatório no País.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.