MPGO deflagra operação para apurar desvio de recursos públicos em Jaraguá entre 2017 e 2020

O grupo criminoso seria formado por agentes públicos e particulares

Na manhã desta quinta-feira, 3, o Ministério Público do Estado de Goiás (MPGO), por intermédio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) e da Coordenadoria de Segurança Institucional e Inteligência (CSI), deflagrou a Operação Limpeza Geral que apurou uma organização criminosa que desviava recursos da administração pública de Jaraguá entre 2017 e 2020 ao fraudar contratos celebrados com empresas para execução de diversos serviços. O grupo criminoso seria formado por agentes públicos e particulares.

O desvio de dinheiro teria sido feito por meio de contratos celebrados com as pessoas jurídicas ligadas aos núcleos empresariais investigados somando R$ 10 milhões, em valores não atualizados. Parte dos contratos suspeitos gira em torno de serviços de limpeza urbana. De acordo com as investigações, apesar de o município ter contratado e pago as empresas investigadas, serviços foram executados por trabalhadores contratados pelo próprio município, através de agentes públicos ligados ao esquema ilícito.

Além de desvios de dinheiro público, a inexecução correta dos contratos gerou inúmeras paralisações dos serviços, sobretudo de coleta de lixo das ruas, ocasionando grandes transtornos à população local. Ainda, muitos trabalhadores contratados pelos investigados não receberam seus salários e outras verbas trabalhistas em dia, ocasionando prejuízo ao município de Jaraguá devido a dezenas de ações trabalhistas ajuizadas e de acordos custeados pelo ente público.

Estão sendo cumpridos 25 mandados de busca e apreensão nos seguintes municípios: Jaraguá, Anápolis, Goiânia, Luziânia, Senador Canedo e Valparaíso, bem como no estado de São Paulo e no Distrito Federal. Os mandados foram expedidos pela 1ª Vara Estadual dos Feitos Relativos a Delitos Praticados por Organização Criminosa e Lavagem ou Ocultação de Bens Direitos e Valores. A operação tem o apoio da Polícia Militar de Goiás.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.