MP-GO e Unimed Goiânia assinam termo de cooperação

Objetivo é promover campanha de comunicação sobre o combate à exploração sexual de crianças e adolescentes

Assinatura do termo entre o MP-GO e a Unimed | Foto: divulgação

Antes da abertura do Fórum de Combate à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, realizado pelo Centro de Apoio Operacional da Infância (CAO Infância) do Ministério Público de Goiás (MP-GO), no último dia 18 de maio, foi assinado um Termo de Cooperação Técnica entre a Unimed Goiânia e o MP-GO para promover uma campanha de comunicação sobre o assunto.

O presidente da Unimed Goiânia, Dr. Breno de Faria, acompanhado da gerente jurídica, Tatiana Accioly, e do gerente de Marketing, Edney Vascurado, reuniu-se com Benedito Torres Neto, procurador-geral de Justiça de Goiás, em seu gabinete, para a assinatura do documento.

“Este termo de cooperação técnica é muito importante para o Ministério Público, a Unimed Goiânia e, melhor ainda, para a sociedade, porque a questão do abuso sexual de crianças e adolescentes é muito séria”, afirmou Benedito Torres Neto, procurador-geral de Justiça.

O presidente da Unimed Goiânia destacou que o perfil da Cooperativa e seu compromisso com os princípios cooperativistas, como o interesse pela comunidade, representam um chamado à participação de parcerias capazes de construir uma sociedade mais justa.

“Por ser uma instituição cooperativista com uma filosofia democrática de controle da gestão e ligada à responsabilidade social, a Unimed Goiânia não poderia ficar de fora dessa parceria. Então, nós abraçamos a iniciativa com muita honra”, disse ele.

Cooperação

Evento no MP-GO | Foto: divulgação

O termo tem o objetivo de promover a cooperação técnica, científica e operacional entre a Cooperativa e o MP no desenvolvimento de ações conjuntas e na divulgação da campanha publicitária “Aprenda a Escutar”, que será veiculada nos principais meios de comunicação (TV, rádio, internet e jornal) por 30 dias, a fim de combater e prevenir o abuso e a exploração sexual de crianças e adolescentes.

O fórum aconteceu no auditório do edifício-sede da instituição, e, na ocasião, foram feitas duas palestras sobre Aspectos Jurídicos do Abuso Sexual, com Laura Maria Ferreira Bueno, procuradora de Justiça do MP-GO; e Abuso Sexual: Reflexos Emocionais no Comportamento de Crianças e Adolescentes, com Mônica Barcellos Café, psicóloga do MP-GO.

O evento marca o início de uma série de ações que o MP-GO realizará com parceiros e, também, em instituições de ensino ao longo do mês de maio, com desdobramentos até o final deste ano, por meio da campanha “Aprenda a Escutar”, que visa sensibilizar adultos a notarem quando crianças são vítimas de abuso sexual.

Esse é o ponto central da campanha, conforme explica o coordenador do CAO Infância, o promotor Publius Lentulus Alves da Rocha. “As pessoas devem estar preparadas e perceber os sinais que uma criança transmite quando está sendo vítima de abuso sexual. Por isso o tema da campanha é esse”, diz.

Participaram do fórum integrantes do MP-GO, do Poder Judiciário, dos conselhos tutelares e de direitos da criança e do adolescente, dos órgãos socioassistenciais municipais e estaduais, pesquisadores na área de infância e juventude e estudantes universitários interessados.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.