MP aciona prefeito e vice de Iporá por captação e gastos ilícitos de recursos

De acordo com Ministério Público Eleitoral, foi constatada a prática de Caixa 2 ainda durante a campanha eleitoral

O prefeito de Iporá, Naçoitan Leite (PSDB), e o vice Duílio Alves (PSDB) foram acionados pelo Ministério Público Eleitoral por captação e gastos ilícitos. A ação foi movida pelo promotor eleitoral Sérgio de Sousa Costa e requer a cassação dos diplomas do prefeito e vice.

Segundo o MP, ainda na época da campanha eleitoral diligências constataram a omissão de gastos e pagamentos de despesas com recursos não contabilizados, o chamado “Caixa 2”. De acordo com o promotor, relatórios do Ministério Público Federal e da própria Justiça Eleitoral apontaram irregularidades na arrecadação de recursos.

O Ministério Público Eleitoral confirmou a existência de arrecadação ilícita — originada de recursos de origem não identificada — e de falsidade ideológica de recibos eleitorais que teriam sido assinados por não doadores.

O promotor reforçou ainda a existência de fortes indícios de recebimento de recursos na campanha recebidos em decorrência da prática de crimes de peculato, lavagem de dinheiro e organização criminosa desvendados pela Operação Assepsia, deflagrada em dezembro do ano passado.

Jornal Opção tentou entrar em contato com Naçoitan Leite, mas não obteve resposta até o fechamento da matéria.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.