Movimento Brasil Competitivo presta homenagem à “inovação e liderança politica” de Marconi

Solenidade aconteceu na noite de quarta-feira (13/4) em Brasília, com participação do governador do Distrito Federal, Rodrigo Rollemberg (PSB), parlamentares e empresários

Governador Marconi Perillo (PSDB) recebe homenagem do Movimento Brasil Competitivo em Brasília | Foto: Wagnas Cabral

Governador Marconi Perillo (PSDB) recebe homenagem do Movimento Brasil Competitivo em Brasília  | Foto: Wagnas Cabral

O governador Marconi Perillo (PSDB) recebeu homenageado na noite de quarta-feira (13/4), em Brasília, do Movimento Brasil Competitivo (MBC), por liderar um “governo inovador e liderança política em prol do desenvolvimento do Brasil”. O evento teve a presença do governador do Distrito Federal, Rodrigo Rollemberg (PSB), de empresários de Brasília, da maioria da bancada de Goiás no Congresso Nacional e de parlamentares de outros Estados.

Participaram da homenagem o presidente do MBC, Jorge Gerdau, e, entre outros empresários, Osório Adriano Neto, presidente da Brasal, e Paulo Octávio, ex-vice-governador do Distrito Federal e presidente do grupo que leva seu nome; os deputados federais Antônio Imbassahy (PSDB-BA), Bruno Araújo (PSDB-PE) e Carlos Sampaio (PSDB-SP) e a senadora Ana Amélia Lemos (PP-RS). Compareceram ainda o presidente do Movimento Goiás Competitivo (MGC), Pedro Bittar, e o presidente do Sindicato da Indústria de Etanol e Açúcar de Goiás (Sifaeg), André Rocha.

Nos pronunciamentos da homenagem, os empresários e as lideranças políticas ressaltaram a gestão “moderna e inovadora” do governador Marconi Perillo em seus quatro mandatos à frente do Governo de Goiás e sua “liderança política equilibrada e de grande expressão” no País e na mediação dos debates nacionais. Segundo eles, as administrações de Marconi são modelo para o restante do País e sua liderança política é referência para o mundo político e representa o futuro do Brasil.

Osório Adriano Neto, do grupo Brasal, disse que Marconi é uma liderança política de “referência” para o País por incentivar, valorizar e promover políticas e programas de desenvolvimento. O empresário citou números do crescimento da economia de Goiás a partir dos governos de Marconi para afirmar que eles representam o modelo de crescimento que “o Brasil precisa” – entre 1999 e 2014, o Produto Interno Bruto (PIB) de Goiás se multiplicou por 9, de R$ 17,8 bilhões para R$ 155 bilhões.

Para o governador do Distrito Federal, a visão administrativa, desenvolvimentista e política de Marconi são marcas da administração estadual em Goiás. De acordo com Rollemberg, o governador goiano vem “demonstrando sua maturidade e seu equilíbrio” na mediação dos grandes debates nacionais e na discussão das reformas que o País precisa para retomar o crescimento.

Jorge Gerdau afirmou que o goiano tem “a compreensão” do nível e da abrangência das reformas estruturantes que o Brasil precisa e que a liderança do governador para a modernização administrativa, o desenvolvimento econômico e humano, com destaque para os programas sociais e a educação, e os investimentos em infraestrutura fazem dele modelo para o Brasil.

Marconi agradeceu a homenagem e o “reconhecimento do resultado do trabalho conjunto entre o Estado e todos os goianos” e relatou as medidas adotadas por sua gestão, ainda a partir de 2014, para a amenização dos efeitos da crise econômica nacional sobre a arrecadação estadual e sobre a renda e o emprego dos goianos.

O tucano afirmou que, graças à política de incentivos fiscais arrojada e à rede de proteção das famílias, Goiás entrou por último e sairá primeiro da recessão, porque a economia mantém bom saldo de empregos gerados e o Governo de Goiás mantém em dia seus programas sociais.

Em sua palestra, Marconi apresentou o que chamou de “uma agenda para o futuro”, formada por 12 itens. “Precisamos valorizar o livre mercado, visando aperfeiçoar a eficiência do mercado de bens e serviços, melhorar o ambiente macroeconômico e apoiar o desenvolvimento do mercado financeiro.”

Em relação ao ambiente macroeconômico, o governador citou como fundamentais o controle da inflação, a execução de um “ajuste fiscal verdadeiro”, o controle dos gastos públicos e a reversão do quadro de alta dívida e do déficit público.

Marconi disse que o Brasil “tem motivos para ter esperança”, porque “tem muitas vantagens” como o mercado de 200 milhões de consumidores, democracia consolidada, além de possuir a maior biodiversidade do planeta.

Homenagem

“Nosso homenageado de hoje, o governador Marconi Perillo, com muitas razões, tem sem dúvida o perfil desta liderança que desejamos para construção de um novo Brasil, desta nova liderança”, disse Osório Neto.

Goiás fazia parte de uma das regiões mais carentes do Brasil, do ponto de vista econômico e também social, na visão do executivo. “Hoje, Goiás possui a segunda menor desigualdade social entre as 27 unidades da Federação.”

O empresário citou a coragem de Marconi em implantar Organizações Sociais (OSs) na Saúde, com resultados positivos do ponto de vista da gestão e do alto nível de satisfação dos usuários nas unidades geridas. “O Estado de Goiás se tornou modelo inovador com Base em Organizações Sociais.” (Com informações do Gabinete de Imprensa)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.