Morre dono de restaurante que inventou a famosa sobremesa tiramisù

O prato com biscoitos embebidos em café e mascarpone foi adicionado ao cardápio em 1972, mas nunca patenteado pela família

Morreu aos 93 anos, Ado Campeol, apelidado de “pai do tiramisù” pela mídia italiana. Ele era o dono do Le Beccherie di Treviso, um restaurante no norte da Itália onde a famosa sobremesa foi inventada por sua esposa e um chef. Com informações do G1.

O prato, foi adicionado ao cardápio em 1972, mas nunca patenteado pela família. Desde então, virou um ícone da culinária italiana, adaptado por chefs de todo o mundo. O prato, com biscoitos embebidos em café e mascarpone tem longas disputas sobre a sua origem. Porém, é amplamente aceita a história de que a receita foi desenvolvida no restaurante do Campeol.

O governador da região do Vêneto, Luca Zaia, está entre os que prestaram homenagem. Ele escreveu no Twitter que a cidade havia perdido “mais uma estrela na história da comida e do vinho”.

A invenção do tiramisù

O chef Roberto Linguanotto, co-inventor da sobremesa, explica que o prato foi fruto de um acidente durante a preparação do sorvete de baunilha. Linguanotto colocou um pouco de queijo mascarpone em uma tigela com ovos e açúcar e, depois de notar o sabor agradável da mistura, contou à esposa de Campeol, Alba.

A sobremesa foi então aperfeiçoada, com biscoitos embebidos em café e polvilhando com cacau – chamando-a de “tiramisù”, que procede do vêneto tirame-sú e do italiano tirami su, de tira + mi + su: “levanta-me” ou “puxa-me para cima”, assim chamado por ser muito energético.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.