A atriz Elizangela do Amaral Vergueiro morreu aos 68 anos nesta sexta-feira, 3, após sofrer uma parada cardíaca. A prefeitura de Guapimirim, no Rio de Janeiro, confirmou o óbito de uma das atrizes mais conhecidas da dramaturgia brasileira.

Elizângela estreou na televisão durante a infância, sendo a apresentadora de diversos programas infantis, incluindo “Essa Gente Inocente” e “Capitão Furacão”.

Carreira

Elizangela do Amaral Vergueiro nasceu em 16 de dezembro de 1954, no Rio de Janeiro. Sua carreira na televisão começou na década de 1970, quando ganhou destaque em novelas como “Gabriela” (1975) e “O Grito” (1975). Ao longo dos anos, consolidou-se como uma das atrizes mais talentosas e versáteis do cenário artístico brasileiro.

Ao longo de sua carreira, Elizangela participou de diversas produções televisivas, transitando por diferentes gêneros, desde dramas até comédias. Entre suas atuações notáveis estão em novelas como “Dancin’ Days” (1978), “Vale Tudo” (1988), “Mulheres de Areia” (1993) e “O Clone” (2001), onde recebeu elogios pela profundidade de suas interpretações.

Além do sucesso na televisão, Elizangela também marcou presença no cinema e no teatro brasileiros. Sua habilidade em dar vida a personagens complexos lhe garantiu reconhecimento e prêmios ao longo de sua trajetória.

Leia também:

Morre atriz Aracy Balabanian, eterna Dona Armênia

Uma das primeiras atrizes negras do Brasil morre no dia em que seria homenageada